Jogadores elogiam torcida, e seleção pode retornar a Goiânia

Mais de 10 mil espectadores estiveram em Brasil x Chile. (Foto: CBB)
Anúncios

O público goiano abraçou a seleção brasileira de basquete. Em dois jogos das eliminatórias das Américas realizados em Goiânia, quase 20 mil torcedores compareceram. Neste domingo (25) contra o Chile, os 10.550 fãs que foram ao Goiânia Arena bateram o recorde desta janela, segundo a Fiba.

Dentro do ginásio foi um show, nas palavras dos atletas brasileiros. Além do apoio incondicional, mesmo nos momentos duros das partidas, os goianos fizeram uma bela festa. Nem mesmo a interrupção de quase 30 minutos contra o Chile foi capaz de conter o ânimo da torcida que lotou o Goiânia Arena.

– Essa torcida foi fundamental para a gente. No jogo contra a Colômbia, estávamos mal no primeiro tempo e eles continuaram nos apoiando. Essa energia de fora para dentro foi fundamental. Voltamos para o terceiro quarto agressivos na defesa e buscamos a vitória. Hoje (domingo) não tenho o que falar para eles. Desde o início do jogo estavam juntos com a gente – elogiou Lucas Dias, cestinha do Brasil contra o Chile, com 15 pontos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja como foi o triunfo contra os colombianos

Destaque nos arremessos de três pontos, Vitor Benite não mediu palavras para elogiar a torcida goiana. Segundo o ala, o público contagiou os atletas do Brasil em quadra.

– A cidade de Goiânia fez uma festa maravilhosa. É muito importante para a gente jogar em um ginásio cheio, sentir o calor da torcida e ver o público gostando de basquete, aproveitando um jogo desses. Não há nada melhor para nós do que ver uma festa linda e levar uma vitória para a torcida. (A torcida) Foi um fator primordial, e espero que os próximos jogos em casa sejam assim.

A empolgação de Benite foi tão grande, que o fez superar as dores lombares para atuar. O ala do Murcia, da Espanha, foi poupado contra a Colômbia e não entrou 100% contra os chilenos, mas o calor do público o fez esquecer os problemas.

– É sempre um pouco de superação. O Varejão também estava com dores. Eu acho que a superação tem muito a ver com a energia do ginásio. É muita gente, dá vontade de jogar, a adrenalina sobe.

Retorno a Goiânia?
Destaques, Benite (nº8) e Lucas Dias (nº12) comemoraram apoio dos goianos. (Foto: CBB).

Após o recorde deste domingo, o presidente da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), Guy Peixoto, deixou clara a intenção de retornar à capital goiana nas próximas etapas das eliminatórias.

– O recorde de público, até agora, havia sido registrado na Venezuela, com cerca de cinco mil pagantes. Tivemos hoje mais que o dobro de público, e isso é fantástico. Estamos na segunda etapa do campeonato, temos mais três pela frente. É óbvio que vamos continuar fazendo todo esforço para seleção voltar – disse.

Se depender dos jogadores da seleção brasileira, a passagem para Goiânia nos duelos seguintes já está confirmada. “A gente já está aqui. Não precisa nem votar, já estamos aqui”, brincou Lucas Dias. “O show que eles fizeram aqui não tem preço. Temos que nos espelhar nisso nos próximos jogos”, completou o ala-pivô.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE