Na Memória: Em São Januário, Vila Nova surpreende e vence Vasco, pela Série B 2016

Arte: Willian Rommel/EG
Anúncios

Em 2016, pela Série B do Campeonato Brasileiro, o Vila Nova enfrentaria pela quinta vez em sua história o Vasco da Gama no Estádio São Januário. Até então as equipes haviam se enfrentado quatro vezes e tinha sido quatro triunfos da equipe carioca jogando em seus domínios.

Confira mais jogos históricos
Na Elite do Brasileirão em 1982, Anapolina venceu o São Paulo
Goiânia elimina América na Copa do Brasil de 2001
Aparecidense supera Sport na Copa do Brasil de 2016

Naquele momento na competição, o Cruzmaltino era líder isolado com 41 pontos, enquanto o Tigrão, com 26, ocupava a 15ª posição. O confronto colocou frente a frente: o melhor ataque (Vasco, com 34 gols feitos) contra a pior defesa (Vila Nova, com 32 sofridos) da Série B.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O JOGO

Com a bola rolando, o desastre vascaíno começou no início do jogo. Sem entrosamento, a equipe logo foi surpreendida no rápido contra-ataque. Aos 5 minutos, Diguinho perdeu uma disputa no meio, e Jean Carlos foi acionado nas costas de Yago Pikachu, que ficou vendido na jogada. O meia colorado arrancou pela esquerda com liberdade, cruzou rasteiro na área e Maguinho apareceu como surpresa no segundo pau para concluir de pé direito: Vila Nova 1 a 0.

Após o gol sofrido, o Vasco tentou responder com Pikachu, que acertou um chute cruzado na trave de Saulo. Depois, o Cruzmaltino chegou com perigo novamente, dessa vez em trama armada por Thalles e Éderson que bateu para o meio da área, Evander se esticou todo, mas não conseguiu alcançar a bola e tocar para o gol vazio.

O segundo gol do Tigrão foi meio inusitado. Aos 19 minutos, após Julio dos Santos perder uma bola no campo de ataque, Victor Bolt fez um belo lançamento em profundidade para Moisés, que dominou em velocidade e aproveitou a indecisão de Jordi para encobrir o goleiro. Vila Nova 2 a 0.

Com a desvantagem no marcador, a torcida vascaína não perdoou e começou a vaiar o time, principalmente Diguinho. O Vasco poderia ter diminuído com Thalles, mas o centroavante tentou encobrir o goleiro colorado e jogou a bola direto para fora. Final de primeiro tempo: Vila Nova 2×0 Vasco.

“O Tigre da vila famosa tem que triunfar…”

Com o resultado negativo e as vaias da torcida, o Vasco voltou com uma postura agressiva para o segundo tempo. O Cruzmaltino com as entradas de Éder Luis e Madson, passou a pressionar mais o Vila Nova. O resultado da pressão vascaína veio aos 9 minutos, Douglas carregou a bola pelo meio e arriscou um chute de muito longe, acertando a gaveta do goleiro Saulo. Vila Nova 2 a 1 Vasco.

O gol animou o Vasco, que passou a ter mais posse de bola no campo de ataque. Aos 12 minutos, Yago Pikachu avançou pela direita, tocou para Éder Luis e recebeu de volta em belo passe de calcanhar. Dentro da área, porém, o chute de pé esquerdo foi nas mãos do goleiro colorado.

O Vasco poderia ter empatado aos 27 minutos, quando Éder Luis avançou pela direita e cruzou rasteiro na pequena área. A zaga do Vila Nova bobeou e contou com a sorte do atacante Éderson estar desatento na conclusão do lance.

Quatro minutos depois, Rodrigo cobrou falta de muito longe para o gol e o goleiro Saulo espalmou para frente. No rebote, Yago Pikachu finalizou direto para fora. Próximo ao fim do jogo, o time cruzmaltino se desesperou e não conseguiu furar o bloqueio da defesa colorada. Fim de papo, em São Januário, Vila Nova 2×1 Vasco.

Ficha Técnica
Vasco da Gama 1×2 Vila Nova 
– 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Data: 30/08/2016
Horário: 20h30
Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Público: 2.379 torcedores
Renda: R$ 58.650 reais
Árbitro: Sebastião Rufino Ribeiro Filho (PE)
Assistentes: Gilberto Freire de Farias (PE) e Ailton José dos Santos Junior (PE)
Gols: Maguinho aos 5 min/1T e Moisés aos 19 min/1T (Vila Nova); Douglas aos 9 min/2T (Vasco)
Cartões Amarelos: Saulo, Fagner e Victor Bolt (Vila Nova); Rodrigo e Luan (Vasco)
Vasco da Gama: Jordi, Pikachu, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Diguinho (Madson), Julio dos Santos (Henrique), Douglas e Evander (Éder Luis); Thalles e Éderson.
Técnico: Jorginho.
Vila Nova: Saulo, Maguinho, Guilherme Teixeira, Vinícius Simon e Roger; Reginaldo, Fagner (Reniê), Victor Bolt e Jean Carlos (Fernando Neto); Moisés e Patrick (Fabinho).
Técnico: Guilherme Alves.

Confira os melhores momentos da partida!

Comentários

comentários

PUBLICIDADE