5.6 C
New York
domingo, setembro 20, 2020
Início Futebol Vila Nova Tradicional, Paysandu aposta em "lei do ex" para bater o Vila Nova

Tradicional, Paysandu aposta em “lei do ex” para bater o Vila Nova

Bastante tradicional, com uma história de sucesso em competições nacionais e até participações internacionais. É assim que pode ser descrito o Paysandu, próximo adversário do Vila Nova na Série C, no sábado, 17h, no Onésio Brasileiro Alvarenga. Para ter sucesso no nacional, o Papão da Curuzu conta com sete ex-colorados: cinco em campo e dois fora dos gramados.

O elenco bicolor conta com cinco atletas que passaram pelo Tigre: o zagueiro Wesley Matos, os volantes Caíque e Phillipe Guimarães (PH), e a dupla de atacantes Mateus Anderson e Vinícius Leite. Além disso, no comando do time está Hélio dos Anjos, que brilhou no Goiás, mas também dirigiu Vila Nova e Atlético Goianiense. O “homem-forte” do futebol do Papão é o dirigente Felipe Albuquerque, que foi diretor de futebol do clube goiano entre 2016 e 2018. 

Mais do Tigrão:
-> Donato projeta minimizar erros em “confronto de camisa pesada”
-> Nova bateria de exames de Covid-19 foi realizada
-> Dirigente não descarta “drive-in” colorado na Série C

História

O Paysandu Sport Club está em sua décima participação na Série C do Campeonato Brasileiro. O Papão da Curuzu, como também é conhecido, é o maior detentor de títulos da região Norte do Brasil, com 53 conquistas no total, sendo: 47 títulos estaduais, dois títulos nacionais da Série B, um título da Copa Norte, dois títulos da Copa Verde e um título da Copa dos Campeões. 

Assista os jogos do Vila Nova na Série C. Clique aqui e ganhe um mês de DAZN!

O time foi fundado em 2 de fevereiro de 1914 e seu nome foi inspirado no episódio histórico “A Tomada de Paysandu”, no Uruguai, do qual, participaram, tropas e esquadras brasileiras comandadas, respectivamente, pelo General Mena Barreto e pelo Almirante Tamandaré. 

O mascote do Paysandu é o Lobo. No entanto, a equipe bicolor carrega a alcunha de “Papão da Curuzu”, pois em 1948 o jornalista Everardo Guilhon, escritor do jornal A Vanguarda, baseou-se no temor que o esquadrão de aço – como era conhecido o time do Paysandu naquela época – passava aos seus adversários no campo de jogo.

Retrospecto

De acordo com o Futebol de Goyaz, Vila Nova e Paysandu já se enfrentaram por 16 vezes na história, sendo dez confrontos pela Série B, quatro pela Copa do Brasil e dois pelo Torneio Pará-Goiás. Portanto, este será o primeiro duelo na Série C do Campeonato Brasileiro.

O último jogo entre Tigre e Lobo foi em 2018, pela 34ª rodada da Série B. As equipes se enfrentaram no Estádio Serra Dourada e empataram pelo placar de 0 a 0.

Desempenho em 2020

Até o momento, na temporada, o Papão da Curuzu disputou 14 partidas – sendo 11 pelo Campeonato Paraense, duas pela Copa do Brasil e uma pela Série C -, tendo conquistado 8 vitórias, 4 empates e sofrido 2 derrotas. O ataque balançou as redes adversárias 29 vezes, enquanto a defesa foi vazada em 12 oportunidades.

Assista os jogos do Vila Nova na Série C. Clique aqui e ganhe um mês de DAZN!

No Estadual, a equipe bicolor se classificou em primeiro lugar com uma campanha impecável, sofrendo apenas um revés para o Castanhal/PA pelo placar de 3 a 2. Na semifinal, o Paysandu vai encarar o Paragominas/PA em dois jogos; pela partida de ida, o Papão foi derrotado por 3 a 2.

Na Copa do Brasil, o Lobo eliminou o Brasiliense na 1ª fase, após empatar pelo placar de 1 a 1. Porém, na 2ª fase da competição, o Paysandu acabou eliminado pelo CRB/AL após empatar no tempo normal e ser derrotado nos pênaltis.

O time

O Paysandu é treinado por Hélio dos Anjos desde maio de 2019. Essa é a segunda passagem do profissional pelo Estádio da Curuzu. Em 2002, ele dirigiu o Papão no primeiro ano depois da volta da equipe à elite do Brasileirão, na reta final da competição.

Foto: Jorge Luís Totti/Paysandu

Nesta segunda passagem pelo clube, Hélio dos Anjos fez 36 jogos oficiais, conquistando 14 vitórias, 19 empates e sofrendo três derrotas, aproveitamento de 56,48%.

No comando bicolor, ficou com vice-campeonato da Copa Verde de 2019, perdendo nos pênaltis para o Cuiabá. Ano passado, ficou no “quase” no nacional: caiu nas quartas de final da Série C, após perder nos pênaltis para o Náutico, em um jogo polêmico.

O grande destaque do Paysandu 2020 é o atacante Nicolas, que em 14 jogos na temporada, balançou as redes adversárias em nove ocasiões.

Time-base: Gabriel Leite; Tony, Micael, Perema e Bruno Collaço; Anderson Uchôa, Serginho e Alex Maranhão; Mateus Anderson, Nicolas e Vinícius Leite.

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Ildeu Iussef
Jornalista em formação (UFG). Repórter e Narrador Esportivo na Rádio Universitária UFG 870 AM. Amante do Esporte!
Anúncio

Últimas

Apesar de revés, Adson Batista valoriza desempenho e ironiza críticas do Cruzeiro no caso Kayzer: “Não tem moral para falar”

Apesar da derrota por 4x3 para o Atlético Mineiro, no estádio Olímpico, Adson Batista se mostrou bastante satisfeito com o desempenho do...

Em jogo eletrizante com sete gols, Dragão é derrotado pelo Atlético/MG

Em um jogo com sete gols, o Atlético Goianiense foi derrotado para o Atlético Mineiro pelo placar de 4x3. Os gols do...

Veja como foi: Atlético/GO 3×4 Atlético/MG

O Atlético Goianiense tenta emendar uma sequência positiva na Série A. Após bater o Vasco, em São Januário, e o Bahia, em...

Vanílson e Zizu marcam e Goianésia estreia com vitória na Série D

Diferente das outras equipes goianas, o Goianésia começou a Série D com o pé direito. Com uma forte marcação e boas atuações...

Aparecidense sofre com a bola parada do Operário-MT e perde na estreia

A Aparecidense foi castigada pela bola aérea do Operário-MT na tarde-noite deste sábado (19). O Camaleão tomou dois gols de cabeça com...
Anúncio