Novo técnico do Aparecida credita escolha para o profissional devido ao bom trabalho feito na base

Foto: Acervo pessoal
Anúncios

Na última segunda-feira (15), o Aparecida anunciou o desligamento de Wagner Bueno do comando técnico da equipe. Logo em seguida, o Leão informou que João Marcos Farias, treinador vice-campeão goiano sub-17 com o clube, para ser o comandante da equipe na Divisão de Acesso. Em entrevista ao Esporte Goiano, João revela que foi pego de surpresa com o convite da diretoria.

Leia mais notícias do futebol goiano!

“Foi uma surpresa, mas já faço parte do clube há 2 anos. Fui auxiliar técnico do Rogério Mancini na Terceira Divisão de 2018. No ano seguinte, levamos o Aparecida à inédita final do sub-17. O clube existe há 24 anos e esta foi a primeira final de primeira divisão que o clube chegou. Consequentemente, devido ao bom trabalho, eles estão me dando esse respaldo e confiança para fazer um bom trabalho na Divisão de Acesso”, confessa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sobre a montagem do elenco, João Marcos explica que a intenção do time de Aparecida de Goiânia é ter o maior número possível de atletas formados pela própria agremiação.

“Nossa intenção é usar o máximo possível de atletas oriundos das categorias de base (sub 20 e 17), pois a filosofia dos gestores do Aparecida é formar e revelar jogadores. Então, a incorporação destes atletas no elenco profissional irá ajudar neste quesito. Mas também chegarão peças pontuais, assim como o volante Lusmar, e os zagueiros Bruno Bera e Wester. São jogadores experientes e que já treinam com o elenco”, comenta.

João Marcos Farias revela ainda que três jogadores das categorias de base do clube foram negociados com equipes da capital.

“Foram três atletas negociados para equipes do Estado, sendo Léo Caldas para Goias, e João Carlos e Guilherme Pereira para Atlético. Os demais titulares se apresentaram com o elenco profissional”, finaliza.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE