Dirigente do Independente minimiza resultados em estreia no Goianão Feminino

Foto: Willian Rommel/Esporte Goiano
Anúncios

Com início marcado para o próximo dia 22 de setembro, o Campeonato Goiano na categoria feminina terá uma novidade. O Independente, de Rio Verde, será uma das quatro equipes que estarão no torneio. De acordo com Luiz Alves Oliveira, um dos fundadores do clube, a ideia veio após uma conversa com o filho, Washington, que será o responsável pelo comando técnico do projeto, sobre o sucesso da Copa do Mundo.

“Essa ideia saiu após uma conversa que tive com meu filho Washington (Luiz de Oliveira). Eu disse a ele: “Washington, teve essa Copa do Mundo, que foi muito badalada, transmitida pelas maiores emissoras do Brasil, e por que não fazer um time feminino no Independente, que é um time federado à FGF, e já entraríamos direto no Campeonato Goiano?”. Então, ele concordou e montou um grupo nas redes sociais e começou a convidar e apareceram mais de 40 meninas. Nós ficamos muito surpresos. Como sou vereador em Rio Verde, pensei em juntar o útil ao agradável, para termos o apoio da sociedade nesse projeto”, conta Luiz.

Mais do futebol feminino:
-> Luiz César comemora novos times no Goianão Feminino e rejeita favoritismo do Aliança!
-> Goiás entra com “grande responsabilidade” no Goianão Feminino, diz gestor!

Luiz confessa também que já teve uma primeira conversa com as meninas que vestirão a camisa do Independente no Goianão. Segundo ele, por ser o início do projeto, os resultados não serão cobrados de imediato.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Na conversa que tive com as meninas, eu passei isso a elas. Disse que, de imediato, não iremos nos preocupar com resultados. Vamos começar agora. Acredito que não vamos ter bons resultados logo de cara, mas acredito que, dentro de um ou dois anos, vamos estar igualando o nível com as outras equipes que disputam a competição”, comenta.

Por último, Luiz revela que o próximo projeto do Independente é fazer uma equipe profissional masculina para disputar o Campeonato Goiano.

“O Independente é um clube que foi fundado em 1986. Fomos federados em 1998 e sempre trabalhamos com a base. E agora, incluindo a categoria feminina. Então, é um projeto longo. O futebol feminino do clube está começando agora, mas nós já temos uma base e estamos trabalhando a passos longos para conseguirmos profissionalizar o Independente, para entrarmos num Campeonato Goiano da terceira divisão e buscarmos os acessos. Esse é o nosso projeto. Acredito que vai dar certo, pois já estamos na luta há muitos anos”, finalizou.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE