Após empate diante do Oeste, Elias detona planejamento do Vila Nova e erros da direção colorada

Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova FC
Anúncios

Autor do gol que deu empate ao Vila Nova contra o Oeste, o meia Elias, que até algumas rodadas atrás estava afastado do restante do elenco, detonou o planejamento montado pela diretoria colorada para a temporada. O jogador disparou contra Sidclei Menezes, que trabalhou como diretor de futebol da equipe, Marcelo Cabo, que tomou a decisão de afastá-lo dos trabalhos com o restante do elenco. Para ele, os dois citados precisam pedir desculpas para o torcedor colorado pela situação que se encontra a equipe. O atleta pediu desculpas para a torcida colorada, mas ressaltou que irá dormir de consciência tranquila por ter feito o seu trabalho.

Mais do Vila
Confira como foi o empate do Tigre contra o Oeste

“Sidclei (Menezes) chegou aqui e contratou 32 jogadores, teve jogador que nem jogou e foi mandado embora. Isso é planejamento? Não é, teve mais de um jogador que aconteceu isso. O Marcelo Cabo chegou aqui e afastou seis jogadores, atletas que poderiam ajudar, como meu caso, do Araújo, que jogou em Recife muito bem. Só que agora está todo mundo longe, ninguém está colocando a cara a bater, mas eu estou aqui. Cadê eles agora nesse momento? Cadê o Marcelo Cabo, Sidclei, para vir aqui e vir pedir desculpa pro torcedor? Não estão, mas eu estou aqui. Peço desculpas, tenho essa humildade, espero que eles sejam homens e de alguma forma peçam desculpas para o torcedor, porque a gente tem que pedir pro torcedor. O torcedor vilanovense é diferenciado, é um clube diferenciado o Vila, a gente tem que honrar essa camisa quando a gente veste. Eu vou dormir com a consciência tranquila, porque nesses quase dois anos que eu tô aqui, eu sempre fiz isso”, criticou o jogador os erros cometidos por Sidclei Menezes e Marcelo Cabo.

Erros da presidência e salários atrasados
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O atleta também culpou o presidente Ecival Martins pelo atual momento que vive o Tigre. Segundo ele, o mandatário colorado deixou passar várias situações que não deveria. Para Elias, o maior prejudicado pelos erros do Vila foi ele, que foi afastado e que nem deveria estar assumindo a culpa pelo que aconteceu com o colorado. O meia também declarou que está com três meses de salários atrasados.

“O Ecival também teve culpa, teve culpa porque nas coisas que acontece no clube ele é o maior de todos, ele que manda. Ele aceitou muita coisa que não deveria ter aceitado, tem muita culpa sim, isso é fato. Cada um tem que assumir sua culpa, eu nem deveria estar aqui assumindo, porque vocês (imprensa) sabem o que aconteceu. O maior prejudicado aqui fui eu, mas eu to aqui, fui reintegrado, voltei na maior humildade. Estou há três meses sem receber, acho que todo mundo tem que saber isso, mas eu tô aqui, pondo minha cara a bater, tentando ajudar de alguma forma, ajudei até o último minuto. É um clube que eu gosto muito, desde quando eu cheguei eu falei que gosto de vestir a camisa do Vila. Tem 10 anos que estou no estado de Goiás, vou morar aqui, então minha identificação é muito grande”, destacou Elias a parcela de culpa de Ecival Martins.

Não posso falar dos outros

Ainda sobre a questão dos salários atrasados, o jogador disse que não pode falar pelos companheiros, mas que fez a sua parte até o final. Para ele, o Vila merece ser respeitado pela tradição que tem.

“Eu não posso falar dos outros, eu posso falar de mim. Eu fiz o meu melhor, eu procurei fazer o meu melhor dentro de campo. Cada um tem que ter sua consciência, tem que ser homem pra assumir a sua responsabilidade, então eu procuro fazer a minha parte. Tô feliz, vou dormir de consciência tranquila, a situação não é a que a gente esperava, é uma situação ruim, mas quando eu entro em campo, vou pro treinamento, eu procuro fazer o meu melhor, porque é um clube grande, de tradição e merece ser respeitado. Eu respeito o Vila, porque eu sei da tradição que tem”, finalizou o atleta, pedindo respeito ao Vila.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE