Para Wesley Matos, situação do Vila é quase irreversível: “só por Deus”

Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova F.C.
Anúncios

Precisando vencer de qualquer forma contra o Oeste, o Vila saiu atrás no placar no final do primeiro tempo, quando sofreu gol do atacante Fábio. O Tigre chegou ao empate com o gol do meia Elias e pressionou o adversário, mas não conseguiu virar a partida. Para o zagueiro Wesley Matos, sair atrás no placar atrapalhou o time, ainda mais com a atual situação do clube. Ainda segundo ele, a torcida também jogou contra, porém para o defensor, faltou a eficiência do time de aproveitar as chances.

“Atrapalha muito, principalmente jogando em casa e com a pressão que a gente está jogando aqui dentro. Se você for ver, a torcida só apoiou só depois que a gente empatou o jogo. Então quando a gente tomou o gol, eles começaram a jogar contra nós e o emocional tem que ser muito forte. Alguns atletas recebem de uma forma e outros sentem de outra maneira, então acaba atrapalhando sim. A gente empatou aos 18 minutos do segundo tempo, tinha muito jogo ainda. O goleiro deles foi feliz em alguns lances, então a gente tentou, faltou eficiência. Vontade ninguém pode falar que faltou vontade, faltou eficiência”, pontuou o atleta sobre a dificuldade que a equipe enfrenta saindo atrás no placar.

“Só por Deus”

O Vila ainda não está matematicamente rebaixado para a Série B. A confirmação do descenso pode vir caso o Londrina vença o São Bento amanhã. Para o zagueiro, o time precisa ver o que a rodada irá proporcionar para o Tigre, mas que agora só uma ajuda divina para salvar o colorado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Vamos ver o que a rodada vai nos proporcionar. Agora o Figueirense tem que perder as duas e torcer contra Criciúma e Londrina. Ficou muito difícil, mas matematicamente existe uma possibilidade. Se acontecer um revés do Londrina e do Figueirense nós vamos pra última rodada lutando, mas agora é só por Deus mesmo”, falou o zagueiro sobre as possibilidades do Tigre, mas praticamente entregando os pontos.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE