5.6 C
New York
quinta-feira, outubro 22, 2020
Início Mais Esportes Atletismo Sem pistas, Atletismo vê com pessimismo retorno de competições em 2020

Sem pistas, Atletismo vê com pessimismo retorno de competições em 2020

O atletismo dificilmente realizará competições neste ano em Goiás. A avaliação é da Federação Goiana de Atletismo (FGAt), que cita as restrições sanitárias e também a carência de pistas para retomar os torneios.


A entidade costuma utilizar a pista da Universidade Federal de Goiás (UFG), no Câmpus Samambaia. Porém, a instituição não cede a estrutura por conta do risco de contaminação pelo coronavírus Sars-CoV-2. As pistas da PUC-GO e do Olímpico não são liberadas para uso da FGAt.

– Não depende da gente. Não temos uma pista. Precisamos da liberação de uma pista. Se ela está fechada e não tem como fazer evento por restrições sanitárias, não há possibilidade de fazermos competição – disse o presidente da entidade, Genivaldo Caixeta.

Mais do esporte em Goiás
Veja o desempenho dos goianos na Copa Brasil Virtual de Natação
Vultures e Vila/AEGB quitam primeira parcela para jogar Brasileiro

Caixeta afirma que tenta não ser pessimista, mas vê um cenário improvável para a volta de competições neste ano. “Enquanto não houver uma vacina para essa doença, não acredito em competição”, destaca, citando que um torneio pode reunir até 300 atletas.

A federação também promoveu uma enquete com os 14 principais clubes do estado para abordar um eventual retorno neste ano. Sete deles pediram para que não haja competições em 2020, enquanto seis foram favoráveis ao adiamento do calendário por tempo indeterminado e um se absteve.

Caixeta não descarta ainda realizar um Grande Prêmio em dezembro, embora veja a possibilidade com chances muito remotas. Ele cita a dificuldade de preparação e logística dos atletas, que piora em período eleitoral.

– Vamos supor que em dezembro tenhamos condições de realizar uma competição, hoje já é outubro. O tempo é curto para preparação dos atletas. Também, para conseguirem transporte da prefeitura, dependem de tempo para fazer solicitação e virem para Goiânia. Em período eleitoral, o prefeito não pode liberar transporte para os atletas – ressaltou.

Em 2020, não houve competições de atletismo promovidas pela federação. A assembleia ordinária que definiu o calendário foi realizada em 8 de fevereiro. O primeiro torneio seria em 4 de abril, mas o decreto estadual que começou a valer em 19 de março vetou torneios esportivos.

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Rafael Tomazeti
Jornalista formado pela Universidade Federal de Goiás. Fã de esportes e apaixonado pelo estado de Goiás. Trabalhou na Rádio Universitária 870 AM, TV UFG, Rádio 730/Portal 730 e Jornal Diário do Estado.
Anúncio

Últimas

Depois de derrota no Brasileiro, Sub-20 do Goiás volta a encarar o Flamengo pela Copa do Brasil

A equipe Sub-20 do Goiás volta a se preparar para uma partida contra o Flamengo, mas desta vez, pela Copa do Brasil....

Contra Vitória-ES, Goiânia tenta primeira sequência de triunfos para se firmar no G-4

O Goiânia vai à capital do Espírito Santo na tarde desta quinta-feira (22) querendo embalar na Série D do Brasileirão. Às 15h,...

Goianésia busca revanche contra Real Noroeste e tenta retomar vice-liderança

O Goianésia entra em campo nesta quinta-feira (22) mordido pela goleada sofrida pelo Real Noroeste na rodada passada. O Azulão do Vale...

Com facilidade, Aparecidense atropela União/MT e segue líder do grupo 5

Aparecidense sobrou em campo e atropelou o União/MT jogando no Aníbal Toledo, pela oitava rodada do grupo 5 da Série D. O...

Em busca da primeira vitória, Vila Nova encara Juventude pelo Brasileiro de Aspirantes

Nesta quinta-feira (22), o Vila Nova visita o Juventude, no estádio Homero Soldatelli, às 15 horas, pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro...
Anúncio