Vila empata com Santa Cruz e perde chance de se aproximar do G-4

Tigre joga mal, volta a decepcionar e acaba bastante vaiado pela torcida no fim do jogo.

0
21
(Foto: Tandara Reis/Esporte Goiano)

O Vila Nova voltou a decepcionar seu torcedor. Na noite desta terça-feira, o Tigre perdeu mais uma chance de se aproximar do G-4 ao empatar em 1 x 1 com o Santa Cruz. Geovane marcou o gol colorado no primeiro tempo, enquanto Ricardo Bueno empatou para os visitantes na etapa final.

Veja como foi o tempo real!

Com o resultado, o colorado permanece na sexta posição, agora com 53 pontos. Oeste, Paraná e Ceará, concorrentes pelo acesso, estão em campo nesta noite e podem aumentar a vantagem. A equipe pernambucana, com 33 pontos, está em 18º lugar, seis pontos abaixo do Guarani, décimo sexto.

No sábado, o Vila visita o líder Internacional, no Beira-Rio, às 16h30. Também pela 35ª rodada, o Santa Cruz visita o Boa, em Varginha, a partir das 17h30.

O jogo

O Vila entrou em campo sem intensidade ofensiva. O time acompanhou o clima de Goiânia, que esfriou por conta da forte chuva, e nada produziu nos primeiros 18 minutos. O Santa Cruz tomou iniciativa, mas esbarrou nas defesas de Luís Carlos, que salvou chutes de André Luís e Ricardo Bueno.

Aos 19, o Tigre chegou pela primeira vez e até balançou as redes. No entanto, o gol de Lourency, aproveitando rebote após chute de Alan Mineiro, foi anulado. A equipe colorada passou a apostar nos lances de escanteio e foi assim que abriu o placar. Aos 34, Alan cruzou na medida para Geovane, que cabeceou no ângulo: 1 x 0. Os pernambucanos tentaram, sem sucesso, empatar em cobranças de falta com Thiago Primão, Anderson Salles e Guilherme Mattis. A melhor oportunidade foi aos 45, em cabeçada de Ricardo Bueno, que Luís Carlos espalmou.

O Vila voltou do intervalo com o volante Fagner no lugar do meia Alípio. Como esperado, recuou e atraiu o Santa Cruz, que soube aproveitar o “convite” rival. Com a entrada de Grafite, o tricolor cresceu ainda mais.

Aos 12, Yuri pegou sobra na entrada da área e bateu mascado e o experiente atacante completou de cabeça para o gol, mas o lance foi bem anulado. No minuto seguinte, Walber deu linda assistência para Ricardo Bueno, livre na esquerda. O atacante invadiu a área e mostrou categoria ao dar belo toque por cima, na saída do arqueiro goiano: 1 x 1.

Wallyson, que tentou duas finalizações nos minutos seguintes, e o apagado Alan Mineiro, foram substituídos por Jenison e Marcelinho, que pouco acrescentaram também. A grande chance do Tigrão sair com o triunfo veio aos 27, quando Geovane deu linda assistência por cima. Livre na área, Lourency dominou no peito, demorou finalizar e resolveu tentar um chapéu no goleiro adversário. A zaga do Santa afastou na pequena área.

Desorganizado, o Vila buscou a vitória. Tentando se redimir, Lourency arriscou mais algumas jogadas e parou em boas defesas de Júlio César aos 40 e 45 minutos. Antes mesmo do apito final, a torcida colorada mostrou toda sua insatisfação com o time, que completou quatro jogos sem vencer no Serra Dourada. Os gritos que ecoaram no estádio foram “time de pipoqueiros” e “mercenários”.

Ficha Técnica
Vila Nova 1 x 1 Santa Cruz – 34ª rodada da Série B
Data: 7 de novembro de 2017
Horário: 19h15
Local: Estádio Serra Dourada; Goiânia, GO

Público: 3.461 pagantes
Público total: 4.496
Renda: R$ 33.985,00

Árbitro: Emerson Ferreira (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Marcus Vinicius Gomes (MG)
Cartões amarelos:
Gols: Geovane (VILA) aos 34′ 1T (1-0) e Ricardo Bueno (STC) aos ‘2T (1-1).

Vila Nova: Luis Carlos; Maguinho; Wesley Matos, Alemão e Gastón Filgueira; PH, Geovane, Alípio (Fagner) e Alan Mineiro (Marcelinho); Lourency e Wallyson (Jenison).
Técnico: Hemerson Maria

Santa Cruz: Júlio Cesar; Walber, Anderson Salles, Guilherme Mattis e Yuri; Wellington Cézar, Thiago Primão (Lucas Gomes) e João Paulo; André Luís (Grafite), Bruno Paulo e Ricardo Bueno.
Técnico: Marcelo Martelotte

Comentários

comentários