“O Vila Nova não é um lugar para se fazer testes”, desabafa Rafael Santos

Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova FC
Anúncios

Na noite da última sexta-feira (16), o Vila Nova voltou a triunfar no Campeonato Brasileiro da Série B depois de duas rodadas. No Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, o Tigrão bateu o Guarani por 2 a 0. Após o término da partida, o goleiro Rafael Santos, em entrevista à Rádio Sagres 730, revelou que coisas erradas estavam acontecendo internamente e dedicou a vitória aos seis companheiros que foram desligados do elenco.

“Sou muito sincero em dizer que tinham algumas coisas erradas dentro do Vila (Nova). Quando acontecem coisas erradas, reflete dentro de campo. Dentro de campo, estávamos tentando esquecer o que estava acontecendo. A decisão mais acertada que nosso presidente teve foi a de juntar o Vila Nova na parte dos bastidores. Então, nós estamos muito feliz por hoje (sexta, 16) ter dado certo. Quero deixar registrado que a dispensa dos seis jogadores mexeu muito com a nossa equipe. A gente fica muito chateado, pois gostaríamos de estar comemorando essa vitória com eles. Essa vitória é para eles também. Acima de tudo, temos a consciência de que, quem entra dentro de campo, tenta sempre dar o seu melhor, independentemente do que aconteça fora (de campo). Mas eu vejo o Vila fortalecido novamente, com todos juntos. É o que a gente mais precisa para sair dessa situação”, disse Rafael Santos à Sagres.

Mais do Tigrão:
-> Robinho comenta jogada do primeiro gol e espera crescimento do Vila!

Em outro momento da entrevista, Rafael disse ainda que o Colorado estava servindo de testes para jogadores e que chegou a ter um time sub-23.
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Quando colocamos nomes na situação, é complicado. Mas, quando na há resultados no futebol, sempre se procura um culpado. Mas, infelizmente, não estava acontecendo. O Vila Nova não é um lugar para se fazer testes. Com todo respeito aos jogadores que aqui passaram, mas estávamos com um time sub-23. E seu estiver falando mentiras, quero que a pessoa me procure e fale. Sou um cara muito honesto, justo. Procuro sempre trabalhar bastante para chegar aqui e falar as coisas. Infelizmente, estavam fazendo muitos testes aqui no Vila, mas isso acabou. Foram buscar jogadores experientes, que buscam honrar a camisa dentro de campo, que tem experiência em Série B. Volto a falar: não são os seis que saíram, e, sim, os testes que fizeram antes. Já passaram 17 ou 18 jogadores no Vila. Isso nunca aconteceu aqui. O mais importante de tudo foi o nosso presidente ter feito essa escolha de colocar o Hugo (Jorge Bravo) no comando. Ele já é um vilanovense de muito tempo e vai buscar sempre o melhor para o Vila”, finalizou.

O Vila Nova volta a campo pela Segundona na próxima terça-feira (20), quando recebe o Sport, às 21h30, no Estádio Olímpico.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE