Paralisação trava busca por treinador, mas Atlético segue atento ao mercado

Foto: Paulo Marcos/ACG
Anúncios

O Atlético está sem um treinador efetivo desde o dia 25 de fevereiro, quando demitiu Cristóvão Borges. Desde então, o Dragão é comandado pelo interino Eduardo Souza, mas o presidente Adson Batista deixa claro que, após o retorno do futebol, o clube contratará um novo comandante.

Em live realizada pela conta de Instagram rubro-negra nesta quarta-feira (20), o mandatário atleticano ressaltou que a ausência de um técnico efetivo, neste momento, acabou beneficiando os cofres do Dragão. A chegada de um profissional para o cargo, portanto, deve haver somente quando existir certeza sobre a volta do futebol competitivo.

– Eu tenho uma programação. Vamos buscar um treinador, mas preciso de uma sinalização da CBF de quando os campeonatos vão retornar. Não posso trazer um treinador para ficar parado. E não posso, nesse momento de contenção, trazer alguém para ficar pagando e só falar que tenho treinador. São situações que vamos avaliar no momento oportuno – afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais do Dragão
Clube tem tudo pronto para lançar CNPJ; entenda
Presidente pede volta aos treinos e quer diálogo com Caiado

O presidente garantiu também que o clube, apesar da paralisação, segue atento ao mercado de jogadores. A intenção, quando o futebol for retomado, é trazer reforços para o Brasileirão.

– Com o campeonato voltando, temos interesse de melhorar nosso elenco. Isso vai ser um desafio, mas espero melhorar nossa equipe. Só assim poderemos fazer um grande campeonato – destacou.

Adson disse ainda que o mercado internacional é uma opção para o Dragão, que já conta com o boliviano Henry Vaca. “Analisamos sim. Claro que tem a questão da adaptação, mas estamos de olho”, disse.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE