“Minha vontade é permanecer e ajudar o Atlético”, diz Júlio César

Foto: Paulo Marcos/Atlético CG
Anúncios

Com o fim da temporada se aproximando, um assunto é inevitável entre os clubes de futebol. Negociações. E, no Atlético, não é diferente. Vindo de empréstimo da Chapecoense, o atacante Júlio César está prestes a ficar sem contrato com o Dragão. Questionado sobre como estaria sua situação com a equipe, o atleta admitiu que ainda não foi procurado por ninguém, mas que sua vontade é de permanecer no rubro-negro em 2019.

“Agradeço aos elogios (de Adson Batista em relação ao seu bom desempenho com a camisa do Atlético). São muito bem-vindos. Mas ainda não tem nada decidido. Como todos sabem, tenho contrato com a Chapecoense até 2020 e ainda não sentamos para conversar sobre isso, mas minha vontade é de permanecer e ajudar o Atlético”, disse Júlio César.

“Enquanto tivermos chances, vamos continuar sonhando”, diz Renato Kayzer!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para Júlio César, a partida diante do CSA será a última cartada do Atlético na Segundo e, se o clube quiser continuar com chances de acesso, precisa entrar ligado desdo o início para sair vencedor e continuar com chances de acesso.

“É o jogo decisivo. É a nossa ultima cartada. Temos de entrar ligados e estar focados desde o começo, mesmo sabendo que a partida não vai ser definida no início. Se não me engano, eles vão buscar a confirmação do acesso. Então, vai ser um jogo muito difícil”, explica.

Com clima de decisão para os dois lados, o CSA recebe o Atlético, no Estádio Rei Pelé, neste sábado (10), às 17h.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE