Após nove meses, Keké retorna aos campos e se emociona: “sensação maravilhosa”

(Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova)
Anúncios

Foram quase nove meses de recuperação até o retorno aos gramados neste domingo (03). Keké, que havia rompido o ligamento cruzado anterior na última temporada, saiu do banco de reservas e atuou na vitória do Vila Nova diante do Itumbiara, por 1 a 0. Sua última atuação havia sido no dia 5 de maio de 2018, no 3 a 1 contra o Goiás.

“Depois de nove meses, é uma sensação maravilhosa. Até chorei em campo, pois é difícil para o jogador ficar esse tempo parado. E graças a Deus, pudemos fazer um bom jogo. Claro que a técnica, muito calor e o campo ruim não são desculpas, mas foi um bom jogo. Saímos com a vitória e pude atuar bem”, comemorou.

Mesmo sofrendo uma séria lesão, Keké afirma que não pensou em parar, e que o Vila Nova foi importante para seu retorno. O atacante de 23 anos havia participado de 21 partidas com a camisa do Tigre, anotando três vezes, em 2018.

“Acho que quem ama o futebol, nunca pensa em parar. Claro que fica chateado, é difícil para o jogador. Ainda mais com a lesão que eu tive, que eram sete meses parados no mínimo. Nunca pensei em parar, sempre em trabalhar. Todos os dias, eu estava no Vila, dois períodos e até no domingo. Sempre pensando em ajudar o Tigre. Queria voltar a jogar, pois quando machuquei saí sob vaias. Queria voltar e mostrar que sou capacitado para estar aqui”, afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

E a volta de Keké é mais que bem-vinda, já que o Tigre terá dois importantes desafios na sequência. No domingo, dia 10, o time colorado irá receber o Goianésia, pelo estadual. Três dias depois, é a vez de atuar pela Copa do Brasil, em Manaus, contra os donos da casa. O atacante priorizou a semana livre de jogos para “colocar a cabeça no lugar”.

Confira a entrevista ao repórter Vitor Monteiro:

Comentários

comentários

PUBLICIDADE