Jogando no Rei Pelé, Goiás estreia com derrota na Série B para o CSA

Foto: Ailton Cruz
Anúncios

O Goiás estreou com derrota na Série B. Jogando na tarde deste sábado, 14, no estádio Rei Pelé, em Maceió, o alviverde sofreu um revés de 2 a 1 para o CSA. Todos os gols saíram na etapa final: Niltinho e Michel marcaram para o Azulão, David Duarte descontou para o esmeraldino.

Com o resultado, o CSA fica em 3º lugar, 3 pontos ganhos. Já o Goiás é 15º, não pontuou. Na sexta, 20, 2ª rodada, o Azulão do Mutange encara o São Bento, às 20h30, no estádio Walter Ribeiro. Já o GEC, recebe o Figueirense no sábado, 21, às 16h30, no Serra Dourada.

Em primeiro tempo morno, Rangel trabalhou

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O time da casa começou pressionando logo no início. Com um minuto de partida, Daniel cobrou falta na área do Goiás, a defesa esmeraldina desviou para trás e por pouco a bola não enganou Rangel. O Verde sentiu o baque e não conseguiu segurar o ritmo da equipe mandante. Aos 9, Niltinho arriscou um chute forte de longe e, Rangel atento, fez boa defesa. A partir dos 12 minutos, o GEC igualou a partida com bom toque de bola, mas não conseguiu encaixar os contra-ataques até pelo menos os 32 do primeiro tempo.

Confira como foi em tempo real!

O Verde voltou a se animar aos 33. Viçosa pegou de primeira, dentro da área, e a bola passou rente ao travessão de Cajuru. Só que a resposta do Azulão veio na sequência. Aos 34, bola escorada para Daniel, o meia chutou e Rangel defendeu no reflexo. Logo depois, Edinho bateu forte e Rangel espalmou. A pressão perseverou até os 42, quando Giovanni voltou a incomodar os donos da casa com um cruzamento perigoso na grande área, mas ninguém chegou para completar. O placar sem gols decretou o fim da etapa inicial.

No segundo tempo, CSA decretou o triunfo com gols em sequência

O Verde voltou diferente para a etapa final, com Viçosa arriscando mais nos 9 primeiros minutos. A primeira chance, aos 5 minutos, o atacante cabeceou com perigo ao gol de Cajuru, que fez boa defesa. Aos 8, Viçosa, outra vez, chutou forte e obrigou o goleiro do Azulão a defender. Mas a chama apagou em seguida, aos 10 minutos. Bola virada para Niltinho na área e, sozinho, desviou de primeira para o gol alviverde e abriu o placar. 1 a 0 CSA.

O GEC tentou reagir em cobrança de falta de Pedro Bambu, aos 12, mas Cajuru espalmou no reflexo. Só que na sequência veio o balde de água fria. Aos 13, Michel Douglas aproveitou cruzamento, se antecipou à zaga e mandou de cabeça no canto esquerdo de Rangel. 2 a 0 Azulão. A partir daí, o esmeraldino se desesperou e começou a ir para o ataque.

Tentativa que deu certo, já que aos 21, David Duarte foi no alto e mandou de cabeça no canto direito de Cajuru, que ainda tocou na bola mas não deu. O Goiás diminuiu o placar: 2 a 1. O clube goiano se animou e, aos 22, quase empatou o confronto. Maranhão aproveitou bola na área, chutou travado e por pouco ela não bateu na trave. Com o jogo lá e cá, foi a vez de Rangel brilhar.

Aos 26, Celsinho avançou livre sem marcação e chutou forte, o goleiro alviverde espalmou para escanteio. Dos 30 minutos em diante, o GEC começou a tomar conta do jogo e, insistindo com chutes de fora da área, quase fez mais um. Aos 39, Breno arriscou de longe e a bola passou perto da trave esquerda de Cajuru, que pulou.

O time da casa começou a segurar o resultado, mas num contra-ataque já aos 48, quase ampliou o marcador se Marcelo Rangel não fizesse outra grande defesa. Echeverría ficou cara a cara com o arqueiro esmeraldino, que defendeu o chute forte em dois tempos. Ficou nisso: 2 a 1 CSA.
Ficha Técnica
CSA 2×1 Goiás – 1ª rodada da Série B
Data: 14 de abril de 2018
Horário: 16h30
Local: Estádio Rei Pelé; em Maceió
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Júnior/PE
Assistentes: Marcelino Castro de Nazaré/PE e Bruno César Chaves Vieira/PE
Cartões amarelos: Niltinho e Xandão (CSA); Brock (GOI)
Gols: Niltinho 10′ 2T e Michel Douglas, de cabeça, aos 13′ 2T (CSA); David Duarte, de cabeça, aos 21′ 2T (GOI)
CSA: Cajuru; Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Yuri, Edinho e Daniel Costa; Didira (Hugo Cabral), Niltinho (Elivelton) e Michel Douglas (Echeverría).
Técnico: Marcelo Cabo
GOIÁS: Marcelo Rangel; Caíque Sá (Michael), David Duarte, Eduardo Brock e Breno; Madison, Léo Sena (Pedro Bambu) e Giovanni; Carlos Eduardo, Júnior Viçosa e Maranhão (Rafinha).
Técnico: Hélio dos Anjos

Comentários

comentários

PUBLICIDADE