Na memória: Goiás conquista empate heroico diante do Santos, no Brasileirão 1973

Arte: Willian Rommel/EG
Anúncios

Em 1973, o Goiás disputou o Campeonato Brasileiro torneio organizado pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD), que contou com a participação de quarenta clubes de vinte estados.

Confira mais jogos históricos
Pela Série C do Brasileirão, Anapolina venceu o Fluminense
Em 2016, pela Copa do Brasil a Aparecidense eliminou o Sport
No Pacaembu, Atlético vence Corinthians pelo Brasileirão 2010

A primeira fase do Campeonato foi disputada entre os meses de agosto e dezembro do ano de 1973. Se classificavam para a segunda fase, apenas os vinte primeiros colocados na classificação geral.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Goiás terminou a primeira fase na oitava posição à frente de equipes, tais como: Internacional/RS, Guarani/SP, Botafogo/RJ, Vasco/RJ Corinthians/SP e Atlético Mineiro/MG; e dessa forma garantiu vaga na segunda fase da competição.

Na segunda fase do Campeonato, que foi disputada nos meses de janeiro e fevereiro do ano de 1974, o time esmeraldino enfrentou o Santos, de Pelé, no Estádio do Pacaembu.

O JOGO

O Goiás não pôde contar com Alexandre e Macalé que estavam lesionados. Em virtude disso, o técnico Dino Sani teve de promover algumas alterações no time esmeraldino. Já o Santos tinha o elenco todo a disposição para a partida contra o Verdão.

Os vinte primeiro minutos foram marcados por bastante equilíbrio, com o Santos tendo a iniciativa e o Goiás sabendo se defender muito bem. Porém, aos 20 minutos, o Peixe tirou o zero do marcador. Em bola alçada na área buscando a Pelé, a defesa esmeraldina fez o corte, mas a pelota caiu nos pés de Léo que encontrou a Nenê, livre dentro da área, para bater na saída do goleiro e estufar as redes.

O Santos precisava de uma vitória para manter as chances de lutar por uma vaga na fase final do Campeonato. Aos 32 minutos, Edu foi lançado em profundidade, fez a finta no marcador e cruzou a bola para a área, a defesa esmeraldina cortou de qualquer maneira e a bola sobrou, na medida, para Nenê ampliar a vantagem: Santos 2 a 0.

Logo na sequência, aos 37 minutos, o Alvinegro Santista veio trocando passes desde o campo de defesa, chegou tranquilamente ao campo de ataque, onde Edu encontrou a Nenê, que livre de marcação bateu com força, da entrada da grande área, para fazer o terceiro gol do Santos.

O Goiás ainda conseguiu descontar, aos 44 minutos, Raimundinho foi até a linha de fundo e cruzou, na medida, para Paghetti, de cabeça, mandar a bola para o fundo do gol. Final do primeiro tempo: Santos 3×1 Goiás.

“A nossa garra, nossa gente, nossa história…”

Na volta do intervalo, logo aos 13 minutos, o Santos chegou trocando passes pela esquerda e Léo arriscou um chute de fora da área que bateu na cabeça de Emílio e deslocou o goleiro Lumumba, deixando o Santos próximo da vitória. Santos 4×1 Goiás.

Após o gol sofrido, o Esmeraldino se lançou ao ataque na tentativa de diminuir o prejuízo. Em jogada individual, Lincoln foi parado com falta pela defesa alvinegra e o árbitro Arnaldo César Coelho assinalou a infração. Na cobrança de falta, aos 34 minutos, Lincoln deu um tiro seco e rasteiro, o goleiro santista rebateu e a bola sobrou para Paghetti balançar as redes. Santos 4×2 Goiás.

Na sequência, aos 37 minutos, em uma bela finalização do ataque esmeraldino a bola explodiu no travessão e caiu nos pés do oportunista Paghetti, para diminuir a diferença no marcador. Santos 4×3 Goiás.

Após os dois gols sofridos, o Santos se perdeu dentro de campo e o Goiás passou a ter o controle da partida. E aos 46 minutos, após uma pressão esmeraldina, Lucinho recuperou a bola, tocou para Hertz que levantou a bola na medida para Paghetti, Lincoln fez o porta-luz e a bola sobrou para Lucinho que estufou as redes alvinegras. Final de jogo, no Pacaembu, Santos 4×4 Goiás.

Ficha Técnica
Santos 4×4 Goiás
– 8ª rodada da 2ª Fase do Campeonato Brasileiro 1973
Data: 06/02/1974
Horário: 20h
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Público: 27.246 torcedores
Renda: Cr$ 288.023,00 cruzeiros
Árbitro: Arnaldo César Coelho
Assistentes: Jarbas de Castro Pedra e José Maria Brandão
Gols: Nenê aos 20 min/1T, 32 min/1T e 37 min/1T (Santos); Paghetti aos 44 min/1T (Goiás); Emílio contra aos 13 min/2T (Santos); Paghetti aos 34 e 37 min/2T (Goiás); Lucinho aos 46 min/2T (Goiás).
Santos: Cejas; Carlos Alberto Torres, Marinho Perez, Vicente e Zé Carlos; Clodoaldo (Roberto) e Léo; Pelé, Nenê, Mazinho e Edu.
Técnico: Pepe.
Goiás: Lumumba; Triel, Emílio, Matinha e Cláudio; Tuíra, Hertz e  Paghetti; Lucinho, Lincoln e Raimundinho.
Técnico: Dino Sani.

Confira os gols da partida (Imagens: TV Cultura e Narração: Luiz Noriega)

 

Comentários

comentários

PUBLICIDADE