Edson Júnior critica arbitragem e lamenta eliminação da Aparecidense

108
Foto: Marielly Dias/AA Aparecidense
Anúncio

Após a derrota de 3 a 2 para o Bragantino-PA, que culminou na eliminação da Aparecidense da Copa do Brasil, o técnico Edson Júnior reconheceu que seu time não conseguiu jogar no primeiro tempo da partida e que a expulsão do lateral-direito Rafael Cruz dificultou as pretensões da equipe.

Leia mais notícias do futebol goiano!

“Sabíamos que tínhamos condições de avançar, mas não jogamos bem no primeiro tempo. Ficamos muito atrás, esperando o Bragantino jogar. Tomamos um gol. Voltamos para o intervalo com uma mudança para ganhar mais velocidade e conseguimos empatar. Ganhamos volume de jogo. Depois, um pênalti. Não deu para ver se foi ou não. 2 a 1. Mantivemos a mesma postura, de jogar no contra-ataque. Conseguimos empatar. E aí, vem a questão da arbitragem. Ele deu o segundo cartão para o Rafael (Cruz) e, numa jogada igual, poderia ter expulsado o Bruno Limão, lateral deles. Não dá para entender qual é o medo dele de apitar Bragantino e Aparecidense. Com um a menos, tomamos o terceiro e complicou demais”, disse Edson.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Edson Júnior adiantou ainda que o grupo de atletas do Camaleão terá quatro dias de folga e, a partir de segunda-feira (15), o planejamento para a disputa da Série D começará a ser traçado.

“Agora, é descansar, dar uma folga de quatro dias a esses atletas, voltar na segunda-feira (15) à tarde, começar a planejar e a buscar reforços para conseguirmos este acesso (à Série C do Campeonato Brasileiro)”, finalizou.

A Aparecidense volta a campo no próximo dia 5, quando vai até a Bahia para encarar o Itabaiana, na abertura da Série D.

anúncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here