Na despedida da Copa Sub-17 em Goiânia, Brasil e França garantem confronto nas semi

196
Foto: Matheus Alves/Esporte Goiano.
Anúncio

A noite desta segunda-feira (11) em Goiânia marcou o fim da Copa do Mundo Sub-17 na capital goiana. É a primeira vez que a cidade recebe um mundial de futebol organizado pela FIFA. No Estádio Olímpico, a França conseguiu uma goleada acachapante, por 6 a 1, contra a forte seleção de Espanha, que não se encontrou no segundo tempo. Les Bleus vão enfrentar logo o Brasil, que passou por 2 a 0 diante dos italianos.

Mais da Copa do Mundo Sub-17
-> Veja como foram as oitavas em Goiânia
-> Confira o chaveamento

A semifinal entre Brasil e França será disputada na próxima quinta-feira (14), no Estádio Bezerrão, no Gama, em Brasília, a partir das 20h. A outra semifinal será entre Holanda e México, no mesmo dia, mas às 16h30, também na cidade satélite brasiliense.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Espanha 1×6 França

O início da peleja deu a crer que a Fúria, como é conhecida a Seleção Espanhola, seria dominante. Mas não foi bem isso que rolou na primeira metade. Logo aos 5 minutos, a Espanha chegou a seu gol em jogada do craque do time – Germán Valera, capitão e camisa 10. O meia-atacante recebeu na meia-lua, a defesa francesa ficou só olhando e viu o talento chutar rasteiro, de canhota, no canto esquerdo de Zinga. Sem chance de defesa.

Após isso, começou a blitz dos Les Bleus. Os franceses foram mais ofensivos e foram coroados com o empate, enquanto a Espanha aposta em contra-ataques rápidos com Navarro. Até que Aouchiche cobrou escanteio da esquerda, no segundo pau, e Kouassi cabeceou cruzado para deixar tudo igual. 15 minutos mais tarde, após jogada pela direita de Lihadji, a bola ficou livre para Mbuku só empurrar para as redes, na altura da pequena área. Era a virada azul, vermelho e branca ainda na etapa inicial.

Segundo tempo francês

No segundo tempo, a impressão era de que apenas a França voltou dos vestiários. Em 14 minutos, Les Bleus decidiram o jogo com mais três gols. A zaga da Fúria voltou bem desatenta. Tanto que o primeiro saiu logos aos 40 segundos, Lihadji aproveitou vacilo defensivo e ampliou ao empurrar para as redes. Depois foi a vez de Pembelé aproveitar sobra de escanteio e chutar cruzado para ampliar.

Desde então, Aouchiche se firmou como o principal nome do jogo. Aos 14, o camisa 10 cruzou na medida para Rutter marcar seu tento, de cabeça. No finalzinho da disputa, Adil Aouchiche, que já estreou com a camisa profissional de PSG e tem Neymar como seu grande ídolo no futebol, recebeu passe na medida, na entrada da área. No contra-ataque, o meia teve toda a paciência do mundo para finalizar a partida, no ângulo esquerdo de Ivan Martínez. Foram três assistências e um gol do craque francês, que já soma sete passes para gol nesta Copa do Mundo. Final, Espanha 1×6 França, uma goleada acachapante, de virada.

Ficha técnica
Espanha 1×6 França – Quartas de Final da Copa do Mundo Sub-17
Data: 11 de novembro de 2019
Horário: 16h30
Local: Estádio Olímpico; Goiânia (GO)
Árbitro: Istvan Kovacs (Romênia)
Auxiliares: Vasile Marinescu (Romênia) e Mihai Artene (Romênia)
4ª árbitro: Claudia Umpierrez (Uruguai)
VAR: Dennis Higler (Holanda)
Auxiliar do VAR: Bartosz Frankowski (Polônia)
Público: 1049 pessoas
Cartões Amarelos: Menárgues (E); Agoumé (F)
Gols: Germán Valera (8′ do 1º tempo) (E); Kouassi (20′ do 1º tempo), Mbuku (35′ do 2º tempo), Lihadji (1′ do 2º tempo), Pembelé (8′ do 2º tempo), Rutter (14′ do 2º tempo) e Aouchiche (47′ do 2º tempo) (F)
Espanha: Ivan Martínez; López, José Martínez e Menárgues; Turrientes (Gelardo), Ilaix (Escobar), Navarro e Valera (Aranda); Carrillo, Pedri González e Pablo Moreno
Técnico: David Gordo
França: Zinga; Soppy, Kouassi, Matsima e Pembele; Ahamada, Agoumé e Aouchiche; Lihadji (Hassan), Rutter (Kalimuendo-Muinga) e Mbuku (Millot)
Técnico: Jean-Claude Giuntini

Itália 0x2 Brasil

Diante de um time muito forte, o Brasil soube se impor no Estádio Olímpico. Porém, ainda falta uma melhora, especialmente na atenção da hora dos passes, se a Canarinho quiser passar pela França. Por conta de muitos erros na partida, o jogo em diversos momentos se tornou monótono e morno. De qualquer forma, no final deu Brasil, que venceu por 2 a 0.

O primeiro tento do duelo foi marcado logo no início da peleja. A Seleção Brasileira puxou a marcação para o meio e lado direito e abriu um corredor pela esquerda. Lá estava o lateral-esquerdo Patryck, que por pouco não jogou por desgaste físico. O defensor do São Paulo acertou um belo chute pelo alto, com muita força, e o goleiro Molla não conseguiu chegar na bola.

Brasil segura o jogo

Na reta final da primeira metade, o Brasil chegou ao seu segundo gol e matou o placar. João Peglow, o nosso camisa 10, pegou a bola na intermediária e invadiu a área para marcar o segundo tento brasileiro. No resto de jogo, a Seleção acabou segurando o placar e o segundo tempo se tornou repetitivo. Quando a Itália chegou, a Azzurra parou em noite inspirada e segura do goleiro Matheus Donelli.

Ficha técnica
Itália 0x2 Brasil – Quartas de Final da Copa do Mundo Sub-17
Data: 11 de novembro de 2019
Horário: 20h
Local: Estádio Olímpico; Goiânia (GO)
Árbitro: Adonai Escobedo (México)
Auxiliares: William Arrieta (Costa Rica) e Micheal Barwegen (Canadá)
4ª árbitro: Ivan Barton (Eslovênia)
VAR: Drew Fischer (Canadá)
Auxiliar do VAR: Craig Pawson (Inglaterra)
Público: 8743 pessoas
Cartões Amarelos: Pirola e Udogie (I)
Gols: Patryck (5′ do 1º tempo) e João Peglow (39′ do 1º tempo) (B)
Itália: Molla; Lamanna (Barbieri), Ruggeri, Dalle Mura, Pirola e Udogie; Panada, Brentan (Oristanio) e Tongya; Gnonto e Cudrig (Capone)
Técnico: Carmine Nunziata
Brasil: Matheus Donelli; Yan Couto, Henri, Luan Patrick e Patryck; Daniel Cabral, Talles Costa e Pedro Lucas (Sandry); João Peglow (Gustavo Garcia), Kaio Jorge e Gabriel Verón (Matheus Araújo)
Técnico: Guilherme Dalla Déa

Público e renda da noite

Pagantes: 7.930 pessoas
Total: 9.786 pessoas
Renda: R$ 170.200,00

anúncio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here