Após derrota, Cocá não garante permanência de Romerito

Foto: Marielly Dias/AA Aparecidense
Anúncios

A Aparecidense enfrenta uma situação complicada neste Goianão 2020. Com metade da competição disputada, a equipe somou apenas quatro pontos. Após a derrota para o Anápolis, Cocá falou com a equipe do Esporte Goiano. Na entrevista, ele não garantiu Romerito no comando da equipe. Porém o dirigente também não descartou uma eventual demissão. Para ele, é hora de esfriar a cabeça para não prejudicar a Aparecidense.

“Nós não vamos tomar nenhuma decisão precipitada. O campeonato é muito dinâmico, você pode tomar uma decisão, hoje estamos na zona de rebaixamento e amanhã podemos estar brigando por classificação. Tem que ter pé no chão, Aparecidense nunca passou por isso, então tem que ter tranquilidade para não tomar decisões erradas que possa prejudicar a equipe”, falou Cocá sobre uma possível demissão de Romerito

Mais do Futebol Goiano
Confira como foi o duelo entre Aparecidense e Anápolis
Jaraguá perde os 100% no Goianão
Veja a tabela da competição

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na última quarta-feira (12), a Aparecidense enfrentou o Crac em jogo atrasado do estadual. Quem acompanhou o duelo foi Márcio Goiano, treinador com história na Aparecidense. Em suas duas passagens pela equipe, o treinador acumula dois vice campeonatos estaduais. Segundo Cocá, os jogadores serão ouvidos antes de uma eventual decisão, mas o dirigente reiterou que não tomará decisões neste momento.

“O Márcio é meu amigo, um cara que tem história na Aparecidense. Primeiro não está nada definido do Romerito, se vamos demitir ou ele vai sair. Eu não vou conversar com ele agora, vou conversar com ele amanhã. Vou conversar com o grupo. Eu quero ouvir o plantel, todo mundo. A responsabilidade é minha, mas é de todo o grupo e eu não vou fazer loucura. Quero agir com pé no chão para tomar uma decisão correta, para o bem da Aparecidense”, explicou o dirigente sobre uma possível troca de comando técnico.

Mudança de jogadores

Com os resultados ruins dentro de campo, questionamentos sobre a satisfação com o elenco sempre aparecem. Segundo Cocá, grande parte dos jogadores estão correspondendo, mas que a equipe precisa caprichar mais nas finalizações. Para ele, não é hora de cometer loucuras, pois a situação financeira da equipe não permite isso.

“Quando não está indo bem, você sabe quem está rendendo e quem não está. O nosso problema é que estamos errando muitos gols. Maioria dos jogadores estão correspondendo, a bola não quer entrar e você tem que ter tranquilidade. Não adianta trazer algum jogador porque ele foi dispensado de outro clube. Nós não temos dinheiro para pagar multa, então não vamos fazer loucura, pé no chão e vamos tentar recuperar os atletas que temos aqui”, disse Cocá sobre novas contratações e dispensas na equipe.

Mudança do Anníbal para a Serrinha

Neste Campeonato Goiano, a Aparecidense está de casa nova. O Anníbal Batista de Toledo está passando por reformas. Sem a habitual casa, o Camaleão está atuando na Serrinha. Para Cocá, o Anníbal faz falta, mas não pode ser usado como desculpa para a atual fase que vive a Aparecidense.

“Lógico, todos nós temos a nossa casa. Aqui é um campo neutro, mas não acredito que isso seja desculpa. Espero que a gente possa buscar o caminho da vitória, vamos preparar essa semana para enfrentar o Goiânia, que está na mesma situação que a nossa. Temos que reagir, todo jogo estamos esperando essa reação e não consegue. Vamos esperar que contra o Goiânia a gente possa fazer um grande jogo e ter uma grande vitória”, analisou o dirigente a falta que faz jogar em casa.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE