5.6 C
New York
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
InícioQuadraBasqueteCaçula da Seleção, 'baixinho' Yago se destaca entre gigantes com coragem e...

Caçula da Seleção, ‘baixinho’ Yago se destaca entre gigantes com coragem e habilidade

Entre os gigantes da Seleção Brasileira de basquete, um baixinho se destaca. Com apenas 1m75, Yago Mateus dos Santos aparece como uma das maiores promessas da modalidade no país.

Com 18 anos, o armador é o mais jovem do elenco de Aleksandar Petrović. Defenderá a equipe nacional pela segunda vez nos jogos em Goiânia, contra Colômbia e Chile. “Ser convocado para uma Seleção adulta, com a pouca idade que tenho, é um sonho que está se realizando. Tenho uma gratidão enorme ao Paulistano e a todos clubes que trabalhei e também ao Petrović. Estar em um grupo de armadores, como Leandrinho, Fischer, me motiva ainda mais para ganhar meu espaço”.

Treinador croata se diz otimista com futuro do Brasil no basquete. Confira!

- Anúncio -

Para se firmar na Seleção Brasileira, o atleta aposta em um trio de características: habilidade, poder de improviso e valentia. “Meu maior forte é a coragem. Cresci no meio de muita gente boa, por exemplo joguei contra o Lucas, que era de Bauru, aos 7 anos. Sempre joguei nas categoria mais velhas. Essa coragem que tenho é por conta da minha família, que me espelho e que me dá mais vontade de persistir. Minha especialidade é conseguir fazer algo meio inesperado, quando parece que não vou ter o que fazer. Creio que isso se dá pela minha coragem de tentar”.

Evolução na carreira e futuro 

Yago revelou que se espelha, em quadra, em Isaiah Thomas e John Wall, armadores de Los Angeles Lakers e Washington Wizards (times da NBA). E uma estrela do futebol também serve como referência ao jovem. “Sempre estou assistindo vídeos e reportagens do Neymar, pela pessoa que ele é, por ser tão jovem e chegar num alto nível, suportando a mídia. Estou vivendo um pouco disso e busco aprender com ele”.

Veja detalhes da venda de ingressos!

Reconhecendo alguns pontos que precisa evoluir, o armador comemora a possibilidade de conviver e aprender com atletas com grande rodagem, como Leandrinho, Anderson Varejão e Ricardo Fischer. “Preciso conseguir marcar mais, uma dificuldade pela minha estatura física, e melhorar a leitura. Começar um jogo como titular (na Seleção) foi fundamental para amadurecer rápido e ter uma experiência muito grande”.

No ano passado, Yago participou de uma competição nos Estados Unidos, onde foi o quinto maior pontuador do torneio internacional (média de 21,3 pontos, 5,8 assistências e 2,2 roubadas de bola). O desempenho rendeu convites de Universidades locais, como Florida State e Tennessee, que acabaram recusados pelo armador.

“Tenho muito que aprender ainda e o Brasil está me dando essa oportunidade. Sou bem jovem e estou tendo muitas oportunidades no país, sendo protagonista no NBB, que é um campeonato em alto nível. Entre ir para lá e aprender na marra ou ficar aqui e aprender com pessoas que me entendem e conseguem me ajudar, prefiro ficar perto da família, aproveitando os bons exemplos”.

Vitor Monteirohttps://esportegoiano.com.br/
Jornalista formado pela UFG (Universidade Federal de Goiás). Co-fundador do site Esporte Goiano, comentarista da TV Brasil Central e da Rádio Positiva FM. Trabalhou também na Rádio Universitária 870 AM, TV UFG, Rádio 730/Portal 730, Rádio Sagres, TV Sagres, jornal O Popular, MyCujoo, Eleven Sports e Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) de Goiás.
Anúncio

Últimas

Anúncio
error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais!
P