Com facilidade, Brasil derrota Uruguai em amistoso em Anápolis

Foto: Breno Modesto/EG
Anúncios

O Brasil fechou na noite desta quinta-feira (8) o primeiro ciclo da preparação para o Mundial de Basquete. O time verde e amarelo venceu com facilidade o amistoso contra o Uruguai, por 100 a 53, no Ginásio Internacional Newton de Faria, em Anápolis. A casa não estava lotada, mas o público que compareceu vibrou com o show de Leandrinho.

O dissabor para a torcida goiana foi a presença de Anderson Varejão no banco. O pivô teve o nome aclamado durante toda a partida, mas o técnico Petrovic não promoveu a entrada do ex-atleta da NBA.

Na madrugada desta sexta, a delegação brasileira viaja para Belém, onde também enfrentará o Uruguai em novo amistoso. A última etapa de preparação será na França, em Lyon. Depois, a Seleção Brasileira embarca para a China, onde participa do Mundial, a partir de 31 de agosto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Show logo de início

Com seis minutos de jogo, o Brasil abriu 16 pontos de frente e era muito superior ao Uruguai. Didi, Bruno Caboclo e Alex comandavam o time brasileiro. Com rotação rápida e precisão nos arremessos, a equipe verde e amarela levantou a torcida no Newton de Faria. Depois, porém, os visitantes acertaram a marcação e dificultaram o trabalho de bola do ataque local.

Algumas bolas de três do time celeste começaram a cair, e a diferença foi cortada. A vantagem brasileira chegou a diminuir para 10 pontos. No entanto, Leandrinho apareceu em conversões de lances livres e na armação, e o Brasil fez 25 a 14 no primeiro quarto.

Leandrinho showman

Os comandados de Petrovic voltaram avassaladores para o segundo período. Além da velocidade alta do ataque, a precisão voltou à mão dos atletas brasileiros, principalmente de Leandrinho, destaque na segunda parcial. A defesa também era segura, e Marquinhos fez o público vibrar com um tocaço de Marquinhos em Cáceres.

Os uruguaios eram inertes frente à superioridade do Brasil. O armador Donatti conseguiu poucas bolas no garrafão e o time celeste anotou apenas 11 pontos no segundo quarto. A produtividade ofensiva brasileira, em contrapartida, subiu para 28 pontos. Assim, o time local fechou o primeiro tempo vencendo por 53 a 25.

Foto: Vitor Monteiro/EG

Queda de ritmo

No terceiro período, Petrovic rodou o time e deu oportunidade a jogadores que tinham aparecido pouco em quadra. Leandrinho, que vinha comandando o Brasil, foi para o banco descansar. Destarte, o rendimento verde e amarelo caiu. No início da parcial, os uruguaios chegaram a liderar por nove a quatro.

Petrovic voltou a mexer no quinteto do Brasil e o time da casa retomou o domínio. Em contra-ataques rápidos e bolas boas no garrafão, a equipe verde e amarela ampliou a liderança. Nem mesmo a bola de três de Iglesias com o cronômetro zerado evitou a vitória canarinho por 19 a 15 no terceiro período.

Para fechar

Didi e Leandrinho comandaram o Brasil em ritmo mais lento no final da partida. Os dois lideraram o time amarelo num ataque produtivo, mas com jogadas menos explosivas que no primeiro tempo. Os últimos segundos ainda reservaram um belo toco de Leandrinho na tentativa de bandeja de Hernández. A última parcial foi mais uma vez de triunfo brasileiro, por 29 a 13. O placar final ficou em 100 a 53.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE