5.6 C
New York
sexta-feira, julho 12, 2024
InícioFutebolGoiásDirigente afirma que Goiás não terá teto salarial para jogadores

Dirigente afirma que Goiás não terá teto salarial para jogadores

O vice presidente de futebol do Goiás e diretor de futebol do clube, Harlei Menezes, destacou que o Verdão não irá estipular um teto salarial para as contratações visando a Série B do Brasileirão. No começo da temporada havia circulado a informação de que o Goiás só iria pagar até 60 mil reais, neste ano, de salários, mas isso foi negado pelo dirigente. 

 

Além do mais Harlei destacou que mesmo assim o clube não irá fazer contratações badaladas do futebol brasileiro, não pelo orçamento, mas sim pelo fato que não é um perfil de contratação necessária para a Série B, segundo o técnico Pintado. No entanto frisou que se surgir uma grande oportunidade, isso pode ser mudado.

- Anúncio -

Mais do Verdão:
Meia e volante são oficializados 
Zagueiro de Portugal é anunciado
Veja a tabela detalhada da Série B

– Em momento nenhum o presidente estipulou teto para mim, nas contratações. Nunca tive tanta facilidade para poder dialogar com um presidente do Goiás, como estou tendo agora. O Paulo Rogério tem me dado total respaldo e falamos muitas vezes durante o dia, por telefone, no CT. O presidente gosta de futebol, entende de futebol e gosta de participar de tudo e isso ajuda muito. Sem dúvida nenhuma, temos o conhecimento de toda a situação financeira, fizemos o planejamento para podermos ir ao mercado, é lógico que nesse momento é muito mexido pois estão acabando os estaduais.

Harlei destacou que o comandante do time, o técnico Pintado, acha mais necessário trabalhar com jogadores do perfil da Série B, do que medalhões renomados do futebol nacional.

Para se ter um elenco competitivo, segundo Pintado, como destacou Harlei, jogadores que querem conseguir o seu espaço ainda no futebol e que tenham números bons em temporadas passadas, é o mais do que necessário para se fazer um bom trabalho. 

– Eu tenho conversado com o Pintado, e ele não vê que grandes nomes seja soluções para a Série B. Ele vê que nomes competitivos que tem a cara da série podem trazer os resultados queridos. Então é nesses nomes que estamos catalogando e que temos visto, que estão fazendo um bom trabalho, mas não é nada estratosférico, nós iremos contratar assim. Agora se de repente no meio do caminho uma peça escapar e se pudermos fazer um investimento maior, poder fazer uma situação melhor e o Pintado achar que cabe dentro do perfil que ele busca montar sua equipe, nós vamos trazer. O presidente me pediu que não medisse esforço para poder atender todas as situações necessárias para podermos ter o acesso.  

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.
Willian Rommel
Jornalista formado na UFG. Pós graduado em jornalismo esportivo pela faculdade Estácio. Trabalhou na Rádio Universitária 870 AM, na Rádio Difusora 640 AM, Rádio Bandeirantes Goiânia, Diário de Goiás e na TV UFG. Profissional na área esportiva desde 2012.
Anúncio

Últimas

Anúncio
error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais!
P