Wesley Matos afirma que grupo colorado está fechado com Eduardo Baptista

Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova FC
Anúncios

A vitória contra o São Bento antes da parada para a Copa América aliviou a pressão que o técnico Eduardo Baptista vinha sofrendo pela escassez de vitórias no comando técnico do Vila Nova. Para muitos, se o triunfo não viesse, a diretoria poderia ter rompido com o treinador. Segundo o capitão Wesley Matos, no entanto, isso seria um erro.

De acordo com o zagueiro, o grupo está ao lado do treinador e, juntos, têm feito um bom trabalho. Para Matos, muitas críticas feitas por torcedores em redes sociais são infundadas.

– Eu não consigo entender o que algumas pessoas falam. Mas é aquilo, a rede social dá muito poder para as pessoas. Na rede social, você acha que é o dono da verdade. O trabalho que o Eduardo tem feito e o que o Vila tem demonstrado nos jogos, a bola começou a entrar de novo. O trabalho tem sido muito bem feito. Está todo mundo junto com o Eduardo, unido para caramba. Vínhamos fazendo bons jogos e agora saiu a vitória – disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Preparador lamenta interrupção em crescente, mas vê benefício em recesso

Para Wesley Matos, o Vila merecia ter somado mais pontos neste início de Série B. De acordo com o zagueiro, o time dominou todos os adversários nas partidas que fez antes da parada, exceto a Ponte Preta e, por isso, poderia ter ido ao recesso numa posição melhor na tabela.

– A gente vinha fazendo bons jogos, mas não estávamos vencendo. Contra o São Bento, fizemos um jogo mais agudo e ofensivo. Ao meu ver, o único jogo ruim que fizemos neste início de Série B foi contra a Ponte Preta. Tirando esse, acho que fomos merecedores da vitória diante dos outros adversários, pois jogamos melhor em todos. Infelizmente, não traduzimos isso em gols, resultados. Por isso trouxemos a pressão para a gente – destacou.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE