Vila Nova e Goiás ficam no empate em clássico brigado

Foto: Vitor Monteiro/Esporte Goiano
Anúncios

O clássico deste sábado (3) ficará marcado pela luta e pelo equilíbrio. Vila Nova e Goiás empataram em 1 a 1 no Olímpico nesta tarde em um duelo corrido e com um final de primeiro tempo alucinante, com dois gols marcados após os 40 minutos.

O resultado mantém os rivais líderes de seus respectivos grupos. O Esmeraldino agora tem 13 pontos, enquanto os colorados chegaram aos 12.

Os próximos compromisso das equipes são pela primeira fase da Copa do Brasil. O Tigre viaja para Boa Vista para o jogo de quarta-feira (7), às 22h30, contra o São Raimundo-RR. Por sua vez, o Verde vai ao Mato Grosso encarar o Sinop, às 21h30, também na quarta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja como foi o clássico lance a lance

1º tempo esquenta no fim

O Goiás não se intimidou com um Olímpico avermelhado e partiu para cima do rival no início da partida. A oportunidade surgiu logo no primeiro minuto, quando Rafinha chutou e a bola sobrou para Maranhão. O atacante tinha boas condições, mas furou na hora de finalizar.

Os esmeraldinos seguiram melhores até os 20 minutos. Contudo, apesar do domínio, o time de Hélio dos Anjos não conseguiu criar mais chances claras de vencer Pasinato. Depois disso, o Vila começou a crescer.

Ramon e Reis entraram no jogo e deram muito trabalho para a defesa do Goiás nas saídas de bola. Foi em uma falha de Jefferson na transição que o Tigre chegou ao primeiro chute perigoso. Aos 27, Mateus Anderson aproveitou passe errado do lateral alviverde e deu para Fagner arriscar. A finalização cruzada saiu à direita de Rangel.

A partida esquentou de vez no fim da etapa inicial. Aos 39, Mateus Anderson invadiu a área e foi tocado por Jefferson. O árbitro assinalou pênalti, que foi cobrado rasteiro e muito bem colocado por Ramon, para abrir o placar a favor dos colorados. A resposta esmeraldina foi imediata, e Rafinha quase marcou de bicicleta. Mas o gol de empate saiu mesmo aos 45. Giovanni cobrou escanteio, David Duarte subiu sozinho e anotou para fechar a primeira metade em 1 a 1.

Jogo truncado

O Goiás voltou tentando dar mais velocidade ao jogo, com a entrada de Michael na ponta. Porém, esbarrou num início truncado. Nos primeiros 13 minutos foram quatro cartões amarelos na partida. A grande chance da virada veio aos oito minutos, quando Michael fez ótima jogada e cruzou na cabeça de Viçosa. O centroavante testou com força e carimbou o travessão.

Depois da bola na trave, o duelo reservou poucas emoções aos torcedores. O Vila tentou chegar na troca de passe do trio ofensivo, mas o cansaço falou mais forte. Os times marcavam bem e dificultavam as ações de ataque do adversário.

Os atletas mais participativos eram Michael e Mateus Anderson, que tentavam achar brechas nas defesas. O tempo foi passando e o empate parecia cada vez mais provável, principalmente porque esmeraldinos e colorados não se lançavam à frente.

No fim, o Verde ainda teve uma chance. Aos 46 minutos, Giovanni cobrou falta na cabeça de Felipe Garcia. O atacante subiu bem e cabeceou. A bola raspou a trave de Pasinato, mas não entrou.

Ficha Técnica
Vila Nova 1 x 1 Goiás – 6ª rodada Goianão
Data: 3 de fevereiro de 2018
Horário: 17h
Local: Estádio Olímpico; Goiânia, GO

Árbitro: Bruno Rezende
Assistentes: Fabrício Vilarinho e Cristhian Passos

Público Pagante: 6.184
Renda: R$ 109.290,00

Amarelos: Felipe Garcia, Júnior Viçosa, Rafinha, Léo Sena (GOI); Reis, Dudu (VNO)
Gols: Ramon, aos 41’1T (VNO); David Duarte, aos 45’1T (GOI)

Vila Nova: Mateus Pasinato; Magno Silva, Bruno Prado, Diego Giaretta e Anderson Luís (Léo Rodrigues); Fagner, Geovane e Dudu (Alaor); Mateus Anderson, Reis e Ramon (Philippe).
Técnico: Hemerson Maria.

Goiás: Marcelo Rangel; Alex Silva, David Duarte, Eduardo Brock e Jefferson; João Afonso, Léo Sena e Giovanni; Rafinha (Felipe Garcia), Maranhão (Michael) e Júnior Viçosa (Lucão).
Técnico: Hélio dos Anjos.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE