Retrospectiva Atlético: Título estadual e acesso à Série A coroam 2019 inesquecível

Divulgação: Atlético C.G. / Foto: Paulo Marcos.
Anúncios

Se no meio houve oscilações, o início e o fim da temporada atleticana foram inesquecíveis e épicos. Neste ano, o Atlético venceu o Campeonato Goiano sobre o rival Goiás, e com muita superioridade. Já em seu último jogo de 2019, o rubro-negro conquistou o acesso à Série A após um 4º lugar na Segundona. Essas conquistas fazem com que este ano seja um dos mais gloriosos da história do Atlético Clube Goianiense.

Mais do Dragão
-> Veja como foi o acesso
-> Barroca não fica para 2020

No planejamento inicial, Adson Batista, nome forte no Dragão, empossado como presidente do clube pela primeira vez, seguiu uma linha que seria importante. Manteve o técnico Wagner Lopes, que havia terminado a temporada 2018 batendo na trave pelo acesso. Além disso, optou por seguir com a base do time. Nomes como Gilvan, Oliveira, Jonathan, Lucas Rocha, Pedro Bambu e Jorginho permaneceram no CCT do Urias Magalhães.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com um time entrosado, peças importantes para o decorrer das competições chegaram. O goleiro Maurício Kozlinski, o lateral Nicolas, o volante Moacir e os atacantes Mike e Pedro Raul são os maiores exemplos de reforços, de fato. Foram titulares praticamente do início ao fim de 2019. Atrelado a esses, os outros atletas já habituados ao clube, à Goiânia e ao estilo de Wagner Lopes, formaram um Atlético imponente, especialmente no Estádio Antônio Accioly.

Dragão manda em casa

Para se ter uma ideia, o rubro-negro terminou o Campeonato Goiano com 100% de aproveitamento no Accioly. Foram nove vitórias em nove embates, inclusive na semifinal diante do Vila Nova. Os jogos da final, vencidos pelo Atlético, ocorreram no Estádio Olímpico, no centro de Goiânia. Os triunfos por 3 a 0 e 1 a 0 na finalíssima deram o título estadual ao time campineiro após cinco anos.

No restante da temporada, o desempenho como mandante seguiu incrível. Foram apenas duas derrotas no Accioly ao longo de todo o ano de 2019 e, dentre as vitórias, inclui o 1 a 0 diante do Santos de Jorge Sampaoli, pela 3ª fase da Copa do Brasil. Esta fase foi quando o Dragão foi eliminado ao perder na volta, na Vila Belmiro.

Atlético como mandante em 2019

29 jogos – 19 vitórias, oito empates e duas derrotas – 74,71% de aproveitamento
48 gols marcados, 18 gols sofridos – saldo de 30 gols

Derrotas rubro-negras em casa

– Atlético 1×2 Botafogo-SP – 11ª rodada da Série B 2019
– Atlético 0x1 CRB – 15ª rodada da Série B 2019

Defesa consistente e entrosada 

Em relação a 2018, vários atletas do sistema defensivo permaneceram em Campinas. É o caso dos zagueiros Gilvan (capitão), Lucas Rocha e Oliveira, além dos laterais Jonathan e Moraes. Quando estes se juntaram a peças importantes que desembarcaram em Goiânia neste ano, como o goleiro Kozlinski e os laterais emprestados pelo Athletico-PR, Reginaldo e Nicolas, tudo se firmou.

Na fase final do Campeonato Goiano, o Dragão levou dois gols em seis jogos. Na Série B, o time terminou com a 2ª melhor defesa, atrás somente do campeão Bragantino, com 27 gols levados em 38 rodadas. Se houve oscilações na parte ofensiva, com Pedro Raul e Rodrigo Rodrigues se alternando na titularidade, por exemplo, a defesa passou poucos sustos.

Nem tudo são flores

O Atlético viveu uma oscilação grande ao longo da disputa da Série B. A irregularidade se iniciou a partir da 15ª rodada e praticamente não acabou mais. Depois disso, o rubro-negro ficou 10 jogos sem saber o que é perder. Mas quando foi derrotado, na 26ª rodada, pelo Guarani, em Campinas, por 2 a 0, as coisas pareciam estar desandando. Entre a 26ª e 32ª rodada, o Dragão não venceu na Segundona – foram seis empates em sequência. Justamente em um período decisivo.

Inclusive, este intervalo negativo custou o emprego do técnico Wagner Lopes, campeão goiano. Para o seu lugar, chegou o ex-botafoguense Eduardo Barroca, técnico novo e com estilo de jogo baseado na posse de bola. Com Barroca, o Atlético ainda chegaria à glória, mas com dificuldades.

Na reta final, o clube rubro-negro ainda perderia para o CRB e terminaria a Série B com dois empates nas duas últimas rodadas – contra Brasil de Pelotas (2 a 2, no RS) e Sport (0 a 0, em casa). Porém, com a vitória do São Bento diante do postulante ao acesso, América Mineiro, na última rodada, o Dragão fechou a temporada superando as dificuldades e suas oscilações com um acesso à Série A. Foram 30 de 38 rodadas no G-4 da Série B. Assim, 2019 ficará guardado para sempre no coração de cada atleticano.

Números do Atlético nesta temporada

60 jogos oficiais – aproveitamento de 62,77%
31 vitórias
20 empates
9 derrotas
85 gols marcados
49 gols sofridos

Mike foi o artilheiro do Atlético nesta temporada, com 19 gols. O atacante foi seguido por seu companheiro de posição, Pedro Raul, que anotou 14.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE