5.6 C
New York
domingo, maio 22, 2022
Início Quadra Basquete É vencer ou dar adeus: repescagem define últimas vagas dos playoffs do...

É vencer ou dar adeus: repescagem define últimas vagas dos playoffs do Brasileirão de Basquete

Não tem outro jeito. É vencer ou dar adeus. No próximo sábado (15), o Campeonato Brasileiro de Basquete volta com quatro jogos decisivos pela repescagem do torneio. Em duelo único, oito equipes terão 40 minutos para decidir sua vida na competição. Quem vencer avança para as quartas de final e quem perder voltar para casa, dando fim ao sonho do título.

 

Mais do basquete:
CBB define horário dos jogos da repescagem do Brasileirão de Basquete
Erik Dias destaca evolução do Vila Nova/AEGB e afirma: “vamos mostrar a que viemos”

- Anúncio -

A bola vai subir na Arena Brusque, para Basquete Joinville x Vila Nova/AEGB, às 20h, e Anápolis Vultures x Brusque/Aradefe, às 14h. Mas, como os times goianos e seus adversários chegaram até aqui?

Confira abaixo um panorama dessas equipes que jogam a vida na repescagem do Brasileirão.

Basquete Joinville

Foto: Diego Maranhão/Divulgação CBB

O Basquete Joinville chegou até a última rodada da 1ª fase com chances de avançar direto para as quartas de final. No entanto, a derrota para o NBPG/Ponta Grossa, colocou a equipe na repescagem. O time terminou a primeira fase com seis vitórias e quatro derrotas. E não teve o pivô Murilo, um dos destaques do campeonato, em todo o returno, já que o atleta está lesionado.

Para o confronto contra o Vila Nova/AEGB, o Joinville conta com o crescimento de rendimento do armador Carioca, líder de eficiência no Brasileirão, um dos cestinhas do campeonato com média de 15,7 pontos por jogo e terceiro na lista de assistências, com 5,5 por duelo. No garrafão, o ala-pivô Emanuel é uma força com médias de 8,5 rebotes por jogo, assim como o pivô Diego Dias, com 7,4 por partida.

Vila Nova/AEGB

Foto: Diego Maranhão/Divulgação CBB

O Vila Nova não conseguiu engrenar no Brasileirão. O time perdeu todos os jogos do turno dentro de casa, em Goiânia. No returno, contando com a volta do técnico Breno e a chegada do pivô Pezão, a equipe fez jogos equilibrados, mas só venceu um, contra o Anápolis Vultures. Dessa forma, o Tigre fechou a primeira fase na sexta colocação, com uma vitória e nove derrotas.

Para a repescagem, o grupo deve contar muito com a força ofensiva dos alas Gui Bento e Gui Santos, e do próprio Pezão. Gui Bento tem média de 10,6 pontos e 4,6 rebotes, enquanto Gui Santos tem 10,9 pontos e 5,4 rebotes. Pezão chegou liderando todas as estatísticas, com médias de 11,6 pontos e 6,4 rebotes.

Anápolis Vultures

Foto: Diego Maranhão/Divulgação CBB

O Anápolis Vultures é um “mistério” no Brasileirão de Basquete. Afinal, os Abutres fizeram jogos parelhos com todos os times. Em sua chave, venceu o Botafogo e esteve perto de triunfar contra o Basket Osasco e o Flamengo/Blumenau. Porém, acabou pecando na hora de fechar as partidas, e terminou na quarta colocação, com quatro vitórias e seis derrotas.

Um dos grandes nomes da competição, Alef César (foto) é o trunfo do time, assim como o pivô Zé Carlos. O ala-armador Alef é o segundo cestinha do campeonato, com 19,6 pontos por jogo. Zé Carlos aparece no top 10, com 14,8 pontos por duelo. Zé Carlos ainda é o quinto reboteiro, com 8,8 por jogo, sendo 3,3 ofensivos. Enquanto, Alef lidera a estatística de arremessos legítimos e convertidos, além de ser o sétimo em eficiência.

Brusque/Aradefe

Foto: Diego Maranhão/Divulgação CBB

O Brusque terminou na quinta colocação da Conferência Hélio Rubens. Um time jovem, que corre muito, marca demais e não desiste dos jogos. Foi assim que venceu o Joinville e fez jogo duro contra o NBPG/Ponta Grossa. Em outros duelos, chegou a liderar, mas falhou na hora de fechar os jogos. Por isso fechou a primeira fase com três vitórias e sete derrotas.

O pivô Finão, com médias de 8,9 pontos e 5,6 rebotes, é importante no ataque e na defesa. O ala Matheus Bernardo é o líder em pontuação, com médias de 11,9 por jogo, seguido do armador Gabriel Assunção, com 11,5 pontos. O armador Kevin Luiz, forte na marcação, também aparece bem no ataque, com médias de 10,9 pontos e 3,8 assistências.

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.
Ildeu Iussef
Jornalista em formação (UFG). Produtor dos Programas Esportivos da Rádio Universitária UFG 870 AM. Amante do Esporte!
Anúncio

Últimas

Aparecidense busca reabilitação na Série C e recebe o Floresta em casa

A Aparecidense encara o Floresta, neste domingo (22), às 18h, no Estádio Annibal Batista de Toledo, pela 7ª rodada do campeonato brasileiro...

Anápolis encara o Ação (MT) mirando na segunda colocação do Grupo A5

Focado em se manter no G4 e subir mais ainda, o Anápolis encara o Ação neste domingo (22), às 16h, no Estádio...

Universo perde para a Unip-SP nos pênaltis e fica com o vice no JUBs Futebol masculino

A dobradinha goiana não saiu por pouco nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), na modalidade futebol. No masculino, a Universo perdeu nos pênaltis...

Apodi perde chance clara no fim e Goiás sai derrotado pelo Flamengo no Maracanã

O Goiás perdeu para o Flamengo pelo placar de 1 a 0, no Estádio do Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro/RJ....

Atlético-GO vence Coritiba na estreia de Jorginho e desencanta na Série A

Finalmente chegou a primeira vitória do Atlético-GO na Série A de 2022. O nome Jorginho, claro, foi destaque da tarde-noite deste sábado...
Anúncio