Rafael Kahn promete luta até o fim e cita decisão contra Jaraguá

Foto: Rossini Pasti/AAA
Anúncios

Único remanescente do elenco de 2019, o goleiro Rafael Kahn já tem uma identificação com a Anapolina e é um dos que se mostra mais sensível ao momento da Rubra, lanterna do Goianão e à beira de seu segundo rebaixamento na história.

Em entrevista a Wagner Almeida, da Rádio Manchester News, o goleiro reconheceu a situação difícil. No entanto, Kahn lembrou que é provável que, caso conquiste os nove pontos restantes, a Xata escape da Divisão de Acesso. Pensando nisso, ele não joga a toalha e promete que o time dará tudo em campo na reta final.

– Não tem outro modo de ver o campeonato a não ser conseguir os nove pontos. Muita gente está desacreditando, e entendemos, pois só fizemos cinco pontos. Mas vamos lutar até o fim. O grupo é bom. Infelizmente as coisas não vêm dando certo, mas vamos trabalhar firme para conseguir os três pontos contra o Jaraguá. É difícil, mas vamos acreditar até o fim. O rebaixamento é ruim tanto para Anapolina quanto para nós. Empenho e garra não faltarão – disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais do Goianão
Confira a tabela completa
Novo técnico é apresentado no Goianésia

A primeira das três decisões é contra o Jaraguá, no Jonas Duarte. Se perder, dependendo da combinação de resultados, a Anapolina pode dar adeus à elite já na próxima rodada. Para evitar esse risco, Kahn pede que o time colorado não repita os erros do duelo com o Crac.

– A gente tem que entrar ligado, querendo ganhar o jogo. Na última partida, tomamos um gol com 30 segundos. Não podemos ter essa desatenção. O Jaraguá está em segundo lugar, temos que respeitar, mas nos impor. Não podemos pensar nem empatar. Temos que sair com um resultado positivo porque a Anapolina não pode ser rebaixada – disse o goleiro.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE