Na memória: Crac elimina Náutico e faz história na Copa do Brasil 2013

Foto: Diário de Pernambuco
Anúncios

Único bicampeão goiano do interior, o Crac teve um biênio de destaque em âmbito nacional, em 2012-2013. Após o vice-campeonato da Série D em 2012, garantindo o acesso à Série C do ano seguinte, o clube também garantiu vaga na Copa do Brasil após uma campanha top 4 no Goianão.

Quis o destino que o Crac, em sua segunda participação no torneio nacional, enfrentasse uma equipe de primeira divisão logo de cara. O rival era Clube Náutico Capibaribe, de Recife, que naquele ano se figurava na Série A.

Com desempenho ótimo nas duas partidas, o Leão do Sul acabou avançando. Na ida, no Genervino da Fonseca, os catalanos venceram por 3 a 1. Na volta, a equipe alviceleste segurou o empate em 1 a 1 nos Aflitos. O técnico do clube goiano era Hemerson Maria, que mais tarde viria a comandar o Vila Nova por duas temporadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

MASSACRE NO GENERVINO

Foto: Reprodução TV Anhanguera

O Crac foi muito superior ao time pernambucano na primeira partida. Tendo na sua principal figura o atacante Pantico, que marcou duas vezes. O terceiro gol do Leão do Sul foi anotado por Danilo, em lance de falha bisonha do goleiro Felipe, do Náutico. A chuva castigou o gramado do Genervino da Fonseca. O piso foi alvo de várias críticas dos nordestinos.

O Náutico chegou a descontar nos minutos finais de partida, com o zagueiro Alcides, o que ainda deu as esperanças de uma possível reversão de placar no jogo de volta. O Crac ainda teve chances de anotar o quarto, mas não conseguiu.

EMPATE NOS AFLITOS

Jonathan faz gesto com a mão durante gol do CRAC Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press

No jogo de volta, o Leão do Sul poderia perder por até um gol de diferença que estaria classificado a segunda fase da competição, mas não foi o que aconteceu. O time goiano arrancou um empate fora de casa. Foi Jonathan quem abriu o placar para o Crac. Visivelmente melhor, a equipe alviceleste só não aumentou a vantagem por falta de sorte além de um pouco mais de qualidade.

No segundo tempo, o Timbu voltou um pouco melhor, mas não soube vazar a boa defesa do time goiano. O Crac teve atuações impecáveis de João Paulo, Rodrigo Crasso e do lateral esquerdo Coquinho. No único momento de infelicidade, o Náutico empatou, já nos minutos finais, com Élton, após belo passe de Vinícius Pacheco. O resultado garantiu a vaga ao Leão.

CAMPANHA

Santos 1×1 Crac – Partida disputada Na Vila Belmiro Foto: Ivan Storti/Divulgação/Santos FC

Na segunda fase da competição, o Leão do Sul enfrentou o Betim, atual Ipatinga-MG. Em Catalão, os alvicelestes venceram por 3 a 2. Em MG, novo triunfo, desta vez por 1 a 0. A surpreendente campanha só parou nas oitavas de final, quando o Crac enfrentou o Santos. No primeiro jogo, empate em 1 a 1 na Vila Belmiro. Na volta, no Genervino da Fonseca, os paulistas venceram por 2 a 0.

CRAC 3X1 NÁUTICO

FICHA TÉCNICA
1ª fase da Copa do Brasil 2013 – Jogo de Ida
Data: 10/04/2013
Horário: 22h00
Estádio: Genervino da Fonseca, Catalão (GO)
Árbitro: Alinor Silva da Paixão (MT)
Assistentes: Maíza Teles Paiva (SP) e José Araújo Sabino (DF).
Amarelos:  Pantico (CRAC), Alison, Auremir, Giovanni Augusto, Douglas Santos (NAU)
Gols: Pantico – 32′ e 43′ 1T e Danilo – 34′ 2T- (CRAC), Alcides – 46′ 2T – (NAU)

CRAC:  Aleks; Carlos Sales, Bruno Alves, João Paulo e Rodrigo Crasso; Coquinho, Washington (Tiago Soler), William Amendoim (Juliam) e Marcelo Quilder; Pantico (Rafael Dias) e Danilo.
Tecnico: Hemerson Maria.
NÁUTICO: Felipe; Auremir (Dadá), Alison, Alcides e Douglas Santos; Josa, Rodrigo Souto e Martinez; Jones Carioca (Giovanni Augusto), Rogério (João Paulo) e Elton.
Técnico: Levi Gomes.
 

Comentários

comentários

PUBLICIDADE