Kozlinski detalha nova rotina e não espera jogos antes de julho

Jogador concedeu entrevista via videoconferência. (Foto: Paulo Marcos/Atlético CG)
Anúncios

O goleiro Maurício Kozlinski foi o primeiro atleta do futebol goiano a conceder entrevista coletiva numa nova realidade. Em videoconferência na manhã desta quarta-feira (3), o arqueiro detalhou a nova rotina, com vários procedimentos sanitários para minimizar os riscos de contágio pelo Sars-CoV-2.

Kozlinski relatou que todos fizeram exames para diagnóstico da Covid-19, com todos os resultados negativos. Além disso, foram distribuídos kits com uniformes e equipamentos de treino para cada atleta. Todos devem sair de casa prontos para treinar e em veículos individuais. O compartilhamento de veículos pelos jogadores, comum antes da epidemia, está vetado. “Cada um vai única e exclusivamente no seu veículo”, pontuou.

Mais do futebol goiano
Rubro-negros e colorados se unem para ação solidária
Vila Nova promove “live do povo”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O uso de máscaras também é obrigatório no CT do Dragão. Conforme Kozlinski, somente os jogadores as retiram e apenas durante os treinamentos. “Nós a colocamos em um envelope antes de treinar. Quando o treino termina, a gente põe de novo e vai para o carro, em seguida para casa”, relata. A lavagem das roupas fica por conta de cada jogador.

“Temos um protocolo bem rígido para nos dar segurança nos treinamentos. Todo o protocolo está sendo seguido de forma bem rígida. Isso dá uma tranquilidade para poder trabalhar”, afirmou o arqueiro.

Volta à competitividade

Com três dias de treinamento, Kozlinski ainda não tem esperança de volta dos jogos em breve. Para o goleiro, o Campeonato Goiano não deve retornar, já que os times do interior já se desfizeram dos elencos. Por isso, na melhor das hipóteses, ele espera poder retornar às partidas no fim de julho.

“Se os estaduais voltaram antes do Brasileiro em outros estados, teremos que aguardar que eles acabem para depois jogarmos o Brasileiro. Não consigo estipular uma data. Estamos em junho e espero que possamos voltar até o fim do mês que vem”, opinou.

Além disso, o goleiro defendeu que o Brasileirão mantenha o formato, mesmo que isso signifique estendê-lo a 2021. “O que a gente espera é que o Campeonato Brasileiro seja normal, com 38 rodadas, terminando este ano ou adentrando em 2021. A gente espera que o campeonato comece o mais rápido possível, claro que com todas as orientações médicas”, disse.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE