Cocá faz duras críticas à arbitragem de Bruno Rezende: “Deu a vitória ao Goiás”

Foto: Marielly Dias/AA Aparecidense
Anúncios

O apito foi mais uma vez muito comentado após a rodada de ida das quartas de final do Goianão. No sábado (23), o técnico do Crac já teceu muitas críticas a Wilton Sampaio. No domingo (24), a metralhadora contra os árbitros ficou a cargo de João Rodrigues, o Cocá, dirigente da Aparecidense.

Após a derrota do Camaleão por 3 a 1 para o Goiás, Cocá detonou a atuação do árbitro Bruno Rezende. Segundo ele, o oficial cedeu à pressão alviverde e marcou um pênalti, na visão dele, inexistente, pesando a balança a favor da equipe da capital.

– O Bruno Rezende não é mau-caráter, mas nos prejudicou. Sofreu pressão e cedeu. Na dúvida, ele deu para o Goiás. Ele deu a vitória ao Goiás. Foi escandaloso o que o Bruno fez. Ele mudou o resultado do jogo, que estava lá e cá. Ia ser disputado, poderia até sair o gol, mas estava truncado. Aí ele deu um pênalti escandaloso, que não existiu. Será que se fosse a favor da Aparecidense, ele teria coragem de dar? A arbitragem está manchando o Campeonato Goiano este ano. Todos os clubes estão reclamando e eu não vejo um árbitro desses sendo punido – criticou, em entrevista à Rádio Sagres.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além de desabafar contra a arbitragem, Cocá também disse que acredita na classificação, apesar da desvantagem. Segundo o dirigente, é possível que a Aparecidense consiga, pelo menos, buscar os pênaltis na Serrinha.

– Ainda tem 90 minutos. Tomara que possa vir um árbitro que seja imparcial e que nós façamos um grande jogo. Temos que confiar e acreditar que podemos mudar esse resultado – destacou.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE