5.6 C
New York
segunda-feira, abril 22, 2024
InícioFutebolGoiásApós início ruim, Goiás pode aumentar orçamento de R$ 50 milhões para...

Após início ruim, Goiás pode aumentar orçamento de R$ 50 milhões para a temporada, diz CEO

O CEO executivo do Goiás, Luciano Paciello, afirmou que o orçamente inicial do Verdão para a temporada de R$ 50 milhões poderá ser revisto ao longo do ano. Segundo o mesmo, devido as necessidades e as dificuldades que serão encontradas ao longo de 2024, o clube se precisar, deve aumentar sua verba financeira destinada ao futebol. Para isso ocorrer é necessário a aprovação de todos os integrantes da diretoria. 

Mais do Verdão: 
Supervisor de futebol, Paulo Egídio, é desligado da equipe 
Time negocia prorrogação de contrato com Tadeu até 2028
Clássico contra o Vila na Copa Verde será na Serrinha 
Paciello garante a permanência de Zé Ricardo e Agnello no Goiás 
Novo consultor de marketing é contratado

– O número de 50 milhões era apenas um número de referência. É um número que tínhamos adotado no começo, mas como todo orçamento ele poderá ser revisto. E existe todo um processo para rever isso, existem as ossadas para isso ser feito. Vamos trabalhar internamente para adequar esse orçamento e se tiver que fazer uma alteração, isso poderá ser visto. 

- Anúncio -

Antes do processo de transição para a nova diretoria, o até então presidente do Goiás, Paulo Rogério Pinheiro, afirmou que o Verdão tinha 100 milhões aplicados. Esse dinheiro, caso preciso fosse, deveria ser utilizado diretamente no clube. E é daí a reserva necessária para aumentar o orçamento do clube, caso for realmente praticado.

Vale lembrar que esses 50 milhões que o clube tem não são de investimento direto em contratações e compras de atletas. Como o próprio Paciello já destacou, são para todo o departamento de futebol do clube, como escolinhas, base, salários, bixos e premiações. 

O Goiás deverá contratar mais cinco atletas antes do início da Série B. Tais jogadores se enquadram dentro do orçamento da equipe. O Verdão atualmente não tem teto salarial, mas todos os jogadores estão encaixados dentro do orçamento da equipe. 

Acompanhe o EG também nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Youtube.
Willian Rommel
Jornalista formado na UFG. Pós graduado em jornalismo esportivo pela faculdade Estácio. Trabalhou na Rádio Universitária 870 AM, na Rádio Difusora 640 AM, Rádio Bandeirantes Goiânia, Diário de Goiás e na TV UFG. Profissional na área esportiva desde 2012.
Anúncio

Últimas

Anúncio
error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais!
P