Wesley Matos destaca clima na reta decisiva da Série B: “guerra de espíritos”

Foto: Vitor Monteiro/Esporte Goiano
Anúncios

Na manhã desta sexta-feira, o Vila Nova encerrou sua preparação para o clássico AtleTigre. O duelo contra o Atlético será disputado no estádio Antônio Accioly, às 16h30 de sábado. O capitão Wesley Matos falou sobre o confronto entre os clubes, que têm a mesma pontuação (44).

“É um jogo importantíssimo. Uma vitória nesse jogo será um passo muito grande, até pela quantidade de jogos que teremos em Goiânia. Temos muita confiança no acesso, independente do resultado positivo não vir nesse jogo. Temos de ter cabeça no lugar, equilíbrio e, a partir do próximo jogo, não teremos confrontos diretos, o que conta a nosso favor”.

Giaretta vê clássico com peso maior. Confira!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A partida do final de semana terá apenas torcedores rubro-negros, como tem sido os últimos jogos entre rivais no Estado. A situação foi lamentada por Matos, que espera um grande público.

“O clássico perde muito com uma torcida só, independente de qual seja, mas é algo que não vai influenciar tanto no nosso rendimento. Esperamos que esteja lotado, porque é sempre bom jogar com campo cheio. Tem tudo para ser um grande jogo”

Reta final 

Dono da melhor defesa da Série B, com 21 gols sofridos, o Vila Nova terá pela frente um time com ataque poderoso (41 gols marcados) e um sistema defensivo bastante vazado (o pior do nacional, ao lado do Paysandu, com 40).

Veja os detalhes da venda de ingressos!

O zagueiro colorado lembrou o empate sem gols no primeiro embate das equipes ao comentar os cuidados que o Vila deve ter contra o Dragão. “Foi assim também no primeiro turno, com as mesmas condições. O Atlético tem um time muito rápido, com muita mobilidade do meio para frente, então temos de estar muito concentrados, fechando os espaços para neutralizar as jogadas ofensivas deles”.

Com um acesso (e título da Série B 2015) no currículo, Wesley Matos acredita que a disposição e a raça serão diferenciais nas últimas rodadas para que o Tigrão chegue à elite. “Nessa reta final é guerra de espíritos, porque todo mundo já se conhece, então não vai ter mais goleadas. Serão jogos resumidos em detalhes, com placares de 1 x 0, 2 x 1, jogos apertados. O time que tiver mais espírito vai conseguir chegar nessa reta final”.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE