5.6 C
New York
sexta-feira, julho 12, 2024
InícioFutebolFemininoVasco de Itaberaí x River Trindade é marcado por confusão dentro e...

Vasco de Itaberaí x River Trindade é marcado por confusão dentro e fora de campo; entenda

No último domingo (17), no CT da Redenção, o Vasco de Itaberaí venceu o River Trindade por 1×0, com gol de Bruna, pela 1ª rodada do returno do Goianão Feminino de 2023. A partida, no entanto, ficou marcada por confusão dentro e fora de campo. O EG conversou com todas as partes para relatar os detalhes do que aconteceu no duelo.

Mais do futebol feminino
Goianão: Vila Nova faz 15 a 0 e abre returno na ponta; Aliança também goleia

Para entender melhor o contexto da confusão em Itaberaí, o EG entrou em contato com Diana Pereira, presidente do River Trindade; Nélio Martins, treinador do Vasco de Itaberaí; e Murilo Nascente, assessor de comunicação da Federação Goiana de Futebol (FGF).

- Anúncio -

As reclamações do River Trindade

De acordo com Diana Pereira, tudo começou antes mesmo da bola rolar. Quando o ônibus chegou, segundo ela, boa parte da torcida adversária estava embriagada e agredindo verbalmente toda a equipe do River Trindade.

A dirigente conta também que não havia segurança e policiamento, o vestiário estava sujo e sem papel higiênico e não tinha água gelada.

“Nós merecíamos respeito. Eu tenho um gasto muito grande com essas meninas. A gente merecia jogar em um campo com segurança para as meninas. No momento em que a polícia entrou pelo portão, tinha buracos na grade e a torcida estava entrando. Aquilo me deu um desespero. Comecei a chorar, com medo pela integridade das minhas meninas”, relata.

Nas arquibancadas, Diana afirma que pediu para um torcedor parar com os insultos. A filha deste mesmo homem não gostou e jogou uma garrafa de cerveja nela, que quebrou e por pouco não a atingiu. Dentro das quatro linhas, a jogadora Yasmin era o principal alvo da torcida, que a chamava de “traíra” porque era ex-jogadora do Vasco de Itaberaí.

No momento em que outra atleta, Luzia, foi proteger a bola na linha de fundo, abriu os braços e a lateral Andrea, do Vasco de Itaberaí, desferiu um soco no rosto da colega de profissão. A partir daí, teve início uma confusão generalizada.

“Eu vou buscar o meu direito. Eu tenho certeza de que não fizemos nada de errado. Toda vez que o Vasco veio aqui, foram bem recebidos. Não tem cabimento”, conclui.

A versão do Vasco de Itaberaí

Nélio Martins, por sua vez, acredita que os dois lados estão errados na situação. “Nem tudo que eles falaram é verdade. Nunca vi só um time em uma briga errar, quem erra são os dois”, analisa.

Segundo o treinador do Vasco de Itaberaí, foi a jogadora Érica, do River Trindade, que piorou tudo quando chegou dando uma “voadora” por trás de Andrea. Além disso, o excesso de jogos entre as duas equipes, culminando no aumento de rivalidade, é um agravante, pontua o técnico.

“Única coisa que eu posso falar é que é um fato lamentável, não gostaria que tivesse acontecido. Todos estão falando coisas que não têm nada a ver, que nosso time estava caçando briga, não foi assim que aconteceu”, opina.

O posicionamento da FGF

Murilo Nascente afirma que a FGF já está se colocando a par da situação, tentando analisar todos os lados para assim tomar uma atitude a respeito. “A Federação ainda está averiguando, escutando as partes para entender melhor o que aconteceu. Depois dessa investigação, vamos emitir algo”, declara.

A súmula da partida já está disponível publicamente. Logo abaixo, tiramos uma captura de tela com as principais observações do jogo, mas o arquivo completo pode ser acessado por aqui.

Confira parte do relatório do árbitro Alfredo Pereira de Ataide Filho, na súmula:

Vasco de Itaberaí x River Trindade é marcado por confusão dentro e fora de campo
Foto: FGF
Acompanhe o EG também nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Youtube.
Luiz Felipe Mendes
Jornalista formado pela PUC Goiás. Amante de todos os esportes, especialmente futebol e futebol americano.
Anúncio

Últimas

Anúncio
error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais!
P