5.6 C
New York
terça-feira, setembro 22, 2020
Início Futebol Amador Pacote de R$ 1,6 bilhão de socorro ao esporte passa na Câmara...

Pacote de R$ 1,6 bilhão de socorro ao esporte passa na Câmara e vai ao Senado

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (16) um pacote de R$ 1,6 bilhão para ações emergenciais destinadas ao setor esportivo enquanto as medidas de isolamento ou quarentena estiverem vigentes.

O dinheiro será para auxílio a atletas, renegociação de dívidas de entidades, linhas de crédito, entre outras. O texto segue para análise do Senado. O governo federal resiste à medida e tentará barrá-la.

Pela redação aprovada, profissionais do setor terão direito a três parcelas de auxílio emergencial de R$ 600. A regra vale para atletas, paratletas, técnicos, preparadores, professores de educação física, árbitros, promotores de competições, profissionais de saúde, massagistas, entre outros.

“O esporte nacional pede socorro, está falindo. As atividades esportivas, de toda natureza, de todas as modalidades — profissionais, não profissionais, olímpicas, paralímpicas, iniciantes —, não foram normalizadas. E não há como serem retomadas porque a pandemia está fora de controle”, afirmou o deputado Alexandre Frota.

Requisitos

Para receber o auxílio, os profissionais devem comprovar atuação na área esportiva nos 24 meses anteriores à lei, não ter emprego formal ativo, e cumprir os seguintes requisitos financeiros: renda per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários.

Quem recebe aposentadoria, seguro-desemprego, Bolsa-Atleta ou já recebeu o benefício emergencial também não poderá receber o auxílio.

O trabalhador deverá comprovar inscrição em cadastros de esporte, e o regulamento da lei pode permitir inclusão nos cadastros de forma autodeclaratória ou documental.

Atletas

Atletas e paratletas poderão receber, a titulo de premiação da União, até R$ 30 mil. O valor equivale ao Imposto de Renda incidente sobre as premiações recebidas durante o estado de calamidade pública – até 31 de dezembro de 2020 – no âmbito de entidades locais ou internacionais de administração esportiva.

A inclusão no Bolsa-Atleta durante a pandemia poderá levar em conta competições ocorridas em 2019 ou 2020, com exceção das modalidades voltas ao alto rendimento (categoria Atleta Pódio).

Entidades

A proposta prevê ainda linhas de crédito para pessoas físicas e micro e pequenas empresas do setor; renegociação de dívidas tributárias; regras para a retomada de competições esportivas – com incentivo às modalidades transmitidas pela internet e cumprimento de regras sanitárias.

O texto aprovado também inclui medidas de governança para clubes e outras entidades esportivas: garantia de que não haverá fraude em votações não presenciais; publicidade às contas; responsabilização de dirigentes por ilícitos praticados; entre outros.

Com informações da Agência Câmara de Notícias

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Rafael Tomazeti
Jornalista formado pela Universidade Federal de Goiás. Fã de esportes e apaixonado pelo estado de Goiás. Trabalhou na Rádio Universitária 870 AM, TV UFG, Rádio 730/Portal 730 e Jornal Diário do Estado.
Anúncio

Últimas

Empolgado e com reforços, Goiás faz sua estreia no Brasileiro Sub-20 contra o Palmeiras

O Goiás fará sua estreia pelo Campeonato Brasileiro Sub-20 nesta quarta-feira (22), às 15h, contra o Palmeiras, no estádio da Serrinha. A...

Ramón Coronel rescinde contrato com o Vila Nova

O Vila Nova informou no final da tarde desta terça-feira (22) a rescisão de contrato do lateral-direito Ramón Coronel. O jogador disputou...

Federações saem otimistas por retorno após reunião com a Sedetec

Dirigentes das federações estaduais de basquete, futsal e handebol se reuniram no fim da tarde desta terça-feira (22) com o secretário de...

Apesar de revés, Godói diz que Goiânia “respondeu à altura” na estreia

O presidente do Goiânia, Alexandre Godói, lamentou a derrota para o Real Noroeste na estreia da Série D, mas avaliou positivamente o...

Com DNA vitorioso, Lethícia Lacerda é a melhor mesatenista da América e tem vaga garantida em Tóquio

A goiana Lethícia Rodrigues Lacerda, de apenas 18 anos, é a melhor atleta das Américas na classe F8 do Tênis de Mesa...
Anúncio