Ney Franco valoriza bom desempenho, mas pondera sobre falta de competência

Foto: Rosiron Rodrigues/GEC
Anúncios

Diante do Sol de América, o Goiás foi dominante. Teve maior posse de bola, controlou o duelo durante os 90 minutos, mas faltou o gol. A melhor chance da equipe foi com Rafael Moura, que finalizou após Lucão fazer o pivô para o centroavante. Apesar do revés, Ney Franco elogiou a postura da equipe. O treinador pontuou que se a partida não foi a melhor da equipe na temporada, foi próximo disso.

Mais do Goiás
Daniel Bessa pede mais garra e determinação para o jogo da volta
Confira como foi o duelo

“Se não foi nosso melhor desempenho, foi o segundo melhor jogo nosso na temporada. Criamos três oportunidades claras de gols e não convertemos. Esperamos, no decorrer da temporada, que a equipe jogue ainda mais”, analisou o treinador a partida feita pelo Goiás.

“Faltou competência”
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para o treinador, faltou competência para a equipe de converter a superioridade nos números e gols. Segundo ele, a equipe tem totais condições de reverter o placar adverso em casa.

“Não tivemos competência para fazer. Fomos bem superiores nos números, tivemos controle total, da posse, criando oportunidades no primeiro tempo. Merecíamos um resultado melhor, mas não existe injustiça no futebol. Não tivemos competência para fazer os gols quando criamos. Saímos com sentimento que jogamos bem e com capacidade de definir a classificação na nossa casa, contra um adversário que joga bem postado. A classificação está aberta, pois temos totais condições de reverter em casa”, falou o treinador sobre a falta de competência da equipe para marcar os gols.

Adversário 

Após o revés, o treinador analisou o adversário. Segundo ele, a equipe joga com linhas baixas e exploram as transições e bolas paradas, em uma dessas bolas paradas saiu o gol do Sol de América após cobrança de falta.

“Um adversário que trocou seu comando técnico, que tem linhas defensivas baixas, que exploraram as transições e procurando as jogadas de bola parada, com escanteios e cobranças de falta. Mostrou ser uma equipe bem montada e bem estruturada, por isso conseguiram o resultado”, analisou o treinador a equipe do Sol de América.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE