Cleriston e Felipe Rodrigues veem Vila Nova como a grande chance da carreira

Foto: Douglas Monteiro/Vila Nova FC
Anúncios

Contratados para reforçarem o setor defensivo do Vila Nova, o goleiro Cleriston, de 26 anos, e o lateral-direito Felipe Rodrigues, de 23 anos, foram apresentados na tarde desta terça-feira (8). Na oportunidade, ambos falaram sobre a oportunidade de vestir a camisa do Vila Nova que, segundo eles, é a maior de suas carreiras.

Vila Nova encerra participação na Copinha com virada e hat-trick de Erick!

“É uma oportunidade muito boa. Tenho 26 anos e fiz grandes campeonatos quando atuei em equipes menores do Estado. Então, eu esperava por uma oportunidade em um time aqui da capital, que foi me dada pelo Vila Nova. Estou muito feliz e acredito que isso pode ser uma grande projeção para a minha carreira”, disse Cleriston.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Tive uma passagem pelo Sport e pelo Guarani, mas não tive muitas oportunidade. Então, essa é a grande oportunidade da minha carreira de mostrar meu trabalho. Tenho de procurar jogar mais neste ano, pois joguei apenas 17 vezes no ano passado”, completou Felipe.

Assim como em 2018, o Tigre deve ter uma disputa acirrada pela camisa 1 do clube. Além de Cleriston, o clube trouxe Saulo, ex-Botafogo, e manteve Rafael Santos. Para Cleriston, independentemente de quem for o escolhido, o time colorado estará sempre bem servido na posição.

“São dois ótimos goleiros. A disputa entre goleiros é assim mesmo, é sadia. Quem tem a ganhar com isso é o Vila Nova, que está bem servido com três grandes goleiros. Vou continuar fazendo meu trabalho da mesma maneira que fiz nas equipes em que passei e dar o meu melhor, assim como eu tenho certeza de que o Saulo e o Rafael Santos também darão, mas a escolha ficará por conta do Umberto (Louzer). Mas, independentemente de quem for o escolhido, o Vila Nova estará muito bem servido no gol”, explica o arqueiro.

Tendo a força como diferencial, Felipe disse que o fato de já ter trabalhado com o técnico Umberto Louzer não lhe dará vantagem para vencer a disputa com Tiago Cametá e ser o titular da posição.

“Eu já até joguei com o Umberto (Louzer). Tive a oportunidade de pegar o fim da carreira dele. Os trabalhos dele são muito bons. Mesmo por ter trabalhado com ele, acho que não tenho vantagem em relação ao (Tiago) Cametá. Nossa disputa será sadia e, quem ele achar que está melhor, ele deve colocar e a lateral-direita do Vila Nova estará em boas mãos”, finalizou.

O Vila Nova estreia no Campeonato Goiano no dia 19, quando recebe a Aparecidense, às 17h, no Estádio Serra Dourada.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE