5.6 C
New York
quinta-feira, agosto 13, 2020
Início Quadra Vôlei Capixaba treina em Goiânia em busca do sonho de medalha paralímpica

Capixaba treina em Goiânia em busca do sonho de medalha paralímpica

Uma das pré-selecionadas para a disputa dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2021, é Luiza Guisso Fiorese. A capixaba de 22 anos, natural da zona rural de Venda Nova do Imigrante, se mudou para Goiânia para trilhar o sonho de chegar a uma medalha paralímpica.

Na capital goiana, ela treina com a seleção brasileira de vôlei sentado. Fiorese recebeu convite do técnico Agtônio Fernandes, que auxiliou-a no desenvolvimento. “Ainda sou vista como uma promessa do esporte, até porque estou há apenas um ano na modalidade, mas sinto que dei um grande salto técnico”, comenta.

Mais do esporte em Goiás
Superbike tem data de retorno confirmada
Volta Ciclística está suspensa

Fiorese veio a Goiânia em janeiro deste ano. Ela precisou trancar a faculdade para seguir a seleção. Após meses se mantendo apenas com a ajuda dos pais, ela foi selecionada pelo projeto #ElasTransformam, da MRV. A campanha, que busca impulsionar a participação das mulheres em modalidades olímpicas, está contemplando 12 atletas com uma bolsa por 24 meses.

– Foi uma surpresa quando fiquei sabendo que fui uma das selecionadas. Meus pais me ajudavam durante esse período e eu só poderia participar da seleção de bolsa atleta governamental para ser contemplada no próximo ano. Essa ajuda vai me incentivar ainda mais a alcançar meus objetivos – destaca.

Superando o câncer

Fiorese sempre foi amante do esporte. Ainda com 11 anos, ela jogava handebol e sonhava em atuar pela seleção brasileira. Quatro anos mais tarde, porém, ela descobriu um osteossarcoma no fêmur esquerdo. O câncer, que atinge células formadoras do osso, obrigou-a substituir parte do fêmur por uma prótese e interrompeu seu ciclo no handebol.

– Foi algo que me afetou muito e me deixou muito frustrada porque boa parte dos meus planos passava por esse esporte. Quando o médico disse que eu não poderia mais praticar esporte de contato, foi como se eu tivesse perdido uma parte de mim – conta.

Apesar do choque, ela não desistiu. Há cerca de um ano, ela começou a treinar vôlei sentado e, em pouco tempo, foi chamada a integrar a seleção. “Comecei a fazer o curso de jornalismo porque queria trabalhar com esportes e via na profissão essa oportunidade. Quando participei de um programa televisivo, encontrei a Gizele Maria Dias, que atua no vôlei sentado e me indicou para participar. Foi quando me encantei pela modalidade esportiva e tudo mudou em minha vida”, detalha a atleta.

Com uma ascensão tão rápida no esporte, a atleta se diz animada para buscar uma vaga na equipe que participará dos jogos e em trazer uma medalha paraolímpica para o Brasil. “Eu esperava participar das Paralimpíadas fazendo coberturas jornalísticas, mas essa possibilidade de estar no Japão como atleta em tão pouco tempo de esporte é algo que me motiva ainda mais”, afirma a atleta.

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube

Anúncio

Últimas

“Pode vir, Liverpool”: vitória com autoridade sobre Flamengo empolga Atlético/GO em rede social

A goleada sobre o Flamengo nesta quarta (12) empolgou os torcedores do Atlético Goianiense e também o clube. Em uma rede social (twitter), o Dragão brincou com a atuação e aproveitou para cutucar o clube carioca, ao desafiar o Liverpool/ING.

Ney Franco vê jogo equilibrado em derrota contra Athletico/PR: “Estávamos há cem dias sem fazer um jogo oficial”

O treinador Ney Franco, em entrevista coletiva após a derrota do Goiás para o Athletico-PR por 2 a 1, normalizou o resultado...

Muito superior, Atlético atropela Flamengo na estreia da Série A

Com facilidade e um "show" de bola, o Atlético goleou o Flamengo por 3x0, no estádio Olímpico. A partida da segunda rodada da Série A marcou a estreia goiana na competição. Ferrareis, Jorginho e Hyuri marcaram os gols do time atleticano, garantindo a primeira vitória do time no torneio.

Goiás sofre com lei do ex e perde para o Athletico-PR

A lei do ex fez a diferença na Arena da Baixada. O Goiás estreou na Série A com derrota para o Athletico Paranaense. O revés por 2 a 1 foi definido pelo atacante Carlos Eduardo, criado na base esmeraldina. Vitinho marcou o outro gol do Furacão, enquanto Daniel Bessa descontou, de pênalti, nos acréscimos da primeira etapa.

Veja como foi: Atlético Goianiense 3 x 0 Flamengo

O Atlético Goianiense inicia sua caminhada no retorno à Série A nesta quarta (12). Pela segunda rodada do Brasileirão, o clube goiano faz sua estreia. O adversário será o Flamengo, atual campeão nacional e da Libertadores, no estádio Olímpico, a partir das 20h30. Clique aqui e veja tudo sobre a partida.
Anúncio