Com Basquete Anapolino, Brasileiro pode ter 16 clubes

Foto: Divulgação
Anúncios

Representantes do Basquete Anapolino e da Federação Goiana de Basquete (FGB) participaram nesta quinta-feira (7) de uma reunião na sede da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), no Riocentro, no Rio de Janeiro, e oficializaram o interessa da equipe em disputar o nacional.

Além dos auriazuis, outros 14 times participaram do evento. 11 já estão confirmados. Além dos goianos, são quatro catarinenses, um de Minas Gerais e um do Distrito Federal. Flamengo (RJ), Pinheiros (SP), Liga Nordeste (BA) e Osasco (SP) estão entre os interessados e estiveram no congresso. O Tatuí (SP) não enviou representante, mas manifestou desejo de jogar o Brasileiro. Os clubes devem formalizar a inscrição em até 10 dias.

Mais do basquete
Confira a tabela do Estadual

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O técnico Moisés da Silva e Murilo Neves, co-responsável pelo projeto, participaram pelo Basquete Anapolino e foram acompanhados pelo presidente da FGB, Ely Paschoal. De acordo com Moisés, a CBB deve dividir os times em dois grupos, realizando jogos de ida e volta. Todas as partidas terão transmissão. O torneio deve começar entre 8 e 10 de fevereiro de 2020 e prosseguir até o mês de junho. A entidade prometeu divulgar fórmula disputa e regulamento oficialmente em algumas semanas.

Os outros participantes são: Maringá (PR), Ponta Grossa (PR), São José dos Pinhais (PR), Campo Mourão (PR), Blackstar (SC), Joinville (SC), Brusque (SC), Blumenau (SC), Praia Clube (MG) e Cerrado (DF). Flamengo (RJ), Pinheiros (SP), Osasco (SP), Liga Nordeste (BA) e Tatuí (SP) ainda precisam confirmar participação.

Os representantes do Basquete Anapolino deixaram o Rio de Janeiro contentes com o congresso. “Estamos animados. Agora vamos trabalhar para buscar a melhor classificação possível”, disse Moisés da Silva ao Esporte Goiano.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE