Na memória: Anapolina massacrou o Grêmio pela Série B em 2005

Foto: Reprodução Internet
Anúncios

A goleada sobre o Grêmio em 2005, pela segunda divisão do Campeonato Brasileiro, talvez seja uma das maiores vitórias lembradas pela torcida da rubra em toda a sua história. Na sua sexta participação seguida na segunda maior competição do Brasil, a Série B, a Anapolina humilhou o futuro campeão daquela temporada por uma goleada fácil de 4 a 0, jogando no estádio Jonas Duarte.

Um dos grandes destaques da Xata naquele ano era o atacante Adriano Magrão, que veio a terminar como o artilheiro do time na série B com 7 gols, o time era treinado por Ardebal Lana naquela época. O time adversário, por sua vez era comandado por Mano Menezes  e não vinha tendo uma boa participação dentro da competição, não conseguindo emplacar uma sequência de vitórias nas dez primeira rodadas.

O grande destaque do time gaúcho naquele tempo era Pedro Júnior e futuramente viria a ser o volante Anderson, que mais tarde se transferiu para o Manchester United sendo campeão do mundo e da Champions League, além de conquistar quatro campeonatos ingleses.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O JOGO

Anapolina apoiada por sua torcida que lotou o Jonas Duarte, dominou a partida por completo, não dando chances praticamente para o time adversário. Foi amplamente superior e conquistou a vitória sem susto.

Mesmo com a pressão o gol do time goiano veio somente na reta final do primeiro tempo. Aos 39 minutos após lançamento de Jonathan, Éslei dominou sem marcação na grande e bateu cruzado, abrindo o placar.

Após o gol sofrido, o time do Grêmio tentou empatar nos minutos finais, porém aproveitando do desespero dos gaúchos, a Xata em um contra-ataque acabou marcando o segundo, com o próprio Éslei que aproveitou erro da defesa tricolor com Pereira. Final do primeiro tempo: Anapolina 2 a 0.

ETAPA FINAL

Na volta para a segunda etapa, o técnico Mano Menezes realizou as três alterações no vestiário, para buscar o empate. No entanto, o mesmo cenário se repetiu na etapa final, com a Anapolina em uma noite inspirada, controlando as ações do jogo. Aos 27 minutos, a Xata teve um jogador expulso, o que aumentou as esperanças dos gremistas em reverter a situação, porém nada mudou.

E assim como no primeiro tempo, a rubra marcou seus dois últimos gols na reta final. Aos 44 minutos, num contra-ataque mortal em uma tabela feita por Jonathan, Wilsinho e por último Robson. O lateral cruzou para a grande área, o goleiro Galatto afastou mal e Wilsinho pegou o rebote ampliando o placar.

Com o time abatido, a Xata ainda aproveitou o último minuto para fechar o chocolate para cima do Grêmio. Aos 48 minutos, Wilsinho em uma jogada individual, passou livre pela zaga do adversário e cara a cara com Galatto, chutou colocado no lado direito, fechando o caixão do tricolor gaúcho.

CAMPANHA

Mesmo com essa atuação de gala contra o futuro campeão da competição, a Anapolina acabou sendo rebaixada naquele ano para a terceira divisão do nacional. O time goiano terminou na décima nona colocação, em um campeonato com 22 times. A Xata fez 25 pontos, com sete vitórias, quatro empates e dez derrotas. A equipe goiana marcou 25 gols e sofreu 31.

Os 11 iniciais da Xata – Foto: Reprodução Internet
Ficha Técnica
Anapolina 4×0 Grêmio – 9ª rodada da Série B 2005 – Primeira fase
Data: 18/06/2005
Horário: 18h10
Estádio: Jonas Duarte, Anápolis (GO)
Árbitro: Marcos Antônio Barros Café (DF)
Assistentes: Nílson Alves Carrijo (DF) e Fábio Araújo (DF).
Amarelos: Juninho e Donizete (ANA); Pereira, Marcel, Raone e Osmar (GRE)
Cartão vermelho
: Juninho (ANA)
Gols: Éslei aos 39 min/1T e 47 min/1T;  Wilsinho aos 44 min/2T e 48 min/2T – (ANA)

Anapolina: Luís Almeida; Jonathan, Cleiton, Aldemir e Robson; Juninho e Donizete (Ricardo Araújo), Cacá e Anderson;  Adriano Magrão (Edér Silva) e Éslei (Wilsinho)
Tecnico: Aderbal Lana.
Grêmio/RS: Galatto; Patrício, Pereira, Marcelo Oliveira e Raone (Ênio); Nunes, Douglas Silva (Fábio Bala); Bruno e Marco Aurélio; Osmar e Pedro Júnior (Marcel).
Técnico: Mano Menezes.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE