5.6 C
New York
sexta-feira, maio 24, 2024
InícioFutebolAtléticoAdson afirma que não irá acionar STJD pela volta do público e...

Adson afirma que não irá acionar STJD pela volta do público e critica Flamengo: “falta bom senso”

O presidente do Atlético Goianiense, Adson Batista, destacou em entrevista à Rádio Sagres, que não irá acionar a justiça desportiva para garantir a presença de público nos seus jogos como mandante. Segundo o dirigente o time irá manter a ética entre os clube e não quer ter privilégio, em relação a outras equipes. 

 

Nesse pensamento, Adson criticou o Flamengo, que acabou ganhando uma liminar na justiça para ter a presença de publico nos seus jogos, após a liberação da prefeitura do Rio. Para o presidente atleticano isso é “falta de bom senso” e desrespeito com as outras equipes de outras cidades, que ainda não conseguiram tal liberação. 

- Anúncio -

Mais do Dragão:
Sócio-torcedor do clube poderá ser lançado em 2022
Time desiste do Goianão feminino 

– Eu não vejo de forma nenhuma essa possibilidade de ir à justiça, primeiro que não queremos ter essa mesma postura que o Flamengo está tendo. Isso é muito negativo e os clubes tem mostrado uma unidade muito grande, eu quero manter essa boa relação com todos. Eu não vejo prejuízo técnico para a equipe, e o mais importante nesse momento é o time em si, tecnicamente falando. O torcedor é importante, mas entendo que devemos respeitar os outros clubes, tem sete cidades que tem boas possibilidades para ter jogos, incluindo Goiânia, mas falta mais sete, e eu quero manter essa boa relação e respeito aos outros clubes. 

O Flamengo ganhou numa liminar o direito de volta ao público nos seus jogos, e em uma das partidas será contra o Grêmio, pela Copa do Brasil. O time gaúcho já destacou que não irá entrar em campo, caso a liminar não for derrubada. O presidente do Atlético comentou sobre a situação. 

Para Adson não é momento de desavenças entre clubes no campeonato. No entanto destacou que o clube carioca está pensando somente nele e sendo egoísta. Para Adson, o Flamengo não precisa dessa necessidade iminente de contar com a renda das arquibancadas. 

– Nós temos que preocupar com o nosso produto, o nosso futebol, mas o Grêmio tem razão, tentamos tirar ele dessa ideia, mas eles tem razão, no jogo em Porto Alegre não teve torcida. A torcida para um equipe é algo muito positivo, o Flamengo tem um time competitivo e uma torcida forte, nessa hora tem que ter bom senso, espero que o Landim tenha bom senso, ele é cercado por dirigentes que gostam de fazer as coisas na hora, acho que não é momento de confronto e valorizar o campeonato. Temos que entender que tem que ser igual para todos, essa questão da pandemia ninguém pode ser culpado por ela. O Flamengo questiona a questão orçamentária, mas é um time privilegiadíssimo em relação a recursos, então eu vejo que para o Flamengo é muito negativo essa briga, pois estão sozinhos. Foi uma decisão unânime e clara, os outros clubes não concordam com essa postura.  

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

 

Willian Rommel
Jornalista formado na UFG. Pós graduado em jornalismo esportivo pela faculdade Estácio. Trabalhou na Rádio Universitária 870 AM, na Rádio Difusora 640 AM, Rádio Bandeirantes Goiânia, Diário de Goiás e na TV UFG. Profissional na área esportiva desde 2012.
Anúncio

Últimas

Anúncio
error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais!
P