5.6 C
New York
domingo, junho 16, 2024
InícioFutebolVila NovaRomário assume erro ao aceitar dinheiro nas manipulações de jogos da Série...

Romário assume erro ao aceitar dinheiro nas manipulações de jogos da Série B e espera ser absolvido

O volante Romário, ex-Vila Nova e Goiânia, falou pela primeira vez após os casos de manipulações de resultados dentro da Série B 2022. Em entrevista realizada para o Globo Esporte de Goiânia, o atleta afirmou que errou ao ter aceitado o dinheiro dos apostadores. Além do mais, negou que tenha feito penalidades propositais para conseguir a “premiação” e frisou que o único envolvimento no negócio foi ter repassado o contato de outros atletas do Vila, para os supostos aliciadores. 

 

O atleta afirmou ainda que espera ser absolvido pela justiça e sonha em continuar a sua carreira no Futebol. Revelou que tem propostas do exterior e deve atuar, caso for inocentado, no futebol de Portugal.

- Anúncio -

Mais do futebol goiano: 
Crac, Iporá e Anápolis estão na Série D 2024
Marquinhos Gabriel deixa o Goiás 
Atlético-GO está próximo de acerto com técnico 

– Eu nunca participei desses esquemas. Dá para fazer um pênalti sem as pessoas saber, mas vai muito do caráter da pessoa em aceitar esse tipo de coisa. Eu nunca pensei e teria coragem de fazer isso, só estava “grilado” no momento de não estar jogando, mas eu não teria coragem para isso. Meu erro foi ter aceitado o dinheiro deles, a todo momento eu falava para eles que não iria fazer, até então eu não poderia jogar. Eu tinha ido para os Emirados e quando voltei a janela estava fechada. Falei isso para eles. Mas eles continuaram insistindo e mandaram eu passar contatos de outros jogadores do Vila. Essa foi minha participação.

Volante Romário deixa o Vila Nova após "ato considerado grave"
Foto: Roberto Corrêa/Vila Nova FC

De todos os contatos que o atleta passou ao suposto aliciador, Bruno Lopez de Moura, apenas Domingos acabou aceitando a participar, no Vila Nova, destacou o volante.

-Eu tinha um parceiro que eu comprava roupa dele. Esse parceiro conhecia o Bruno. O Bruno chegou até mim por meio dele e um dia ele me ligou à noite falando disso. Eu falei que não iria fazer. No outro dia, apareceu o Bruno e eu passei o número de outro jogador do Vila, que era o Domingos, mas não sei o que os dois conversaram. Eu passei de vários jogadores. Recebi uma parte do acordo só por ter passado o contato para ele. Eu não recebi os 10 mil, ele antecipou os 10 mil, onde cinco mil ficaram para mim e cinco mil para o Domingos. Eu tentei convencer outros jogadores quando o Domingos falou que não iria fazer mais. Porque eu ficava recebendo ameaça do Bruno, que se não acontecesse o pênalti ele iria fazer coisa e acabar com a minha carreira. Aí tentei convencer outros jogadores, mas hora nenhuma quis prejudicar o time.

Apontado como um dos envolvidos no caso pelo Ministério Público de Goiás, Romário espera ser absolvido e continuar sua carreira no futebol. Aos 20 anos, o atleta está sem clube neste momento do desenrolar judicial, mas frisou que vem recebendo várias propostas.

– Acho que isso não acaba com minha carreira, ainda estou novo, espero voltar para o campo quando o juiz decretar, se vou pegar punição ou não. Acredito que não irei pegar e quero continuar minha carreira. Já recebi propostas de fora do Brasil, no futebol de Portugal, mas não posso falar o time. Eu quero sair do Brasil. Queria pedir desculpas para o torcedor do Vila, que tem carinho comigo. Queria falar que não tenho participação nisso e em hora nenhuma queria prejudicar o time. Eu falei que não iria fazer o pênalti, quero deixar claro isso e pedir desculpas.

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

 

Anúncio

Últimas

Anúncio
error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais!
P