5.6 C
New York
sábado, abril 13, 2024
InícioBlogsNa memóriaAo não subir para a Série A, Vila Nova estende duas marcas...

Ao não subir para a Série A, Vila Nova estende duas marcas negativas históricas

Depois de não conseguir o acesso para a Série A de 2024, o Vila Nova falhou em superar duas marcas históricas na segunda divisão do Brasileirão, desde a instauração do atual formato em 2006. Neste ano, o Tigre fez mais de 30 pontos nas 15 primeiras rodadas e ficou no G-4 ao fim do 1º turno. Quase todos os times nessas condições subiram.

Mais do Tigrão
Guilherme Parede recebe propostas de fora do Brasil e não deve ficar no Vila
Vila Nova encaminha renovação de contrato com o treinador Higo Magalhães

No atual formato da Série B, já foram 18 edições até hoje, com 72 acessos. Destes, 50 equipes terminaram o primeiro turno dentro do G-4 e subiram, o equivalente a 69,4% do total. Em 2023, o Vila Nova ficou em 3º lugar na conclusão da primeira metade do campeonato, mas não foi capaz de conseguir o acesso.

- Anúncio -

Vale ressaltar que o Tigre também terminou o primeiro turno no G-4 em 2017 e 2018, e não subiu em nenhum desses anos.

Um fato interessante sobre a edição de 2023 da Série B é de que, pela primeira vez na história do campeonato, apenas um clube que terminou o primeiro turno no G-4 acabou subindo. No caso, o Vitória. Todos os outros – Novorizontino, Vila Nova e Sport – ficaram pelo caminho. Veja a relação completa dos acessos por meio deste link.

Outra marca negativa

A outra marca negativa do Vila Nova tem a ver com a parte ainda mais inicial da Série B. Em quase todas as vezes que uma equipe fez mais de 30 pontos nas 15 primeiras rodadas, ela subiu de divisão. Isso aconteceu em 2008, 2009, 2011, 2012 (2x), 2013 (2x), 2016, 2020 e 2022.

As únicas exceções tinham sido em 2007 e 2014, quando Criciúma e Ceará falharam nessas condições. Neste ano, aconteceu o mesmo com o Vila Nova, fazendo o colorado se juntar aos outros dois clubes. Saiba mais detalhes dessa estatística por aqui.

Acompanhe o EG também nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Youtube.
Luiz Felipe Mendes
Jornalista formado pela PUC Goiás. Amante de todos os esportes, especialmente futebol e futebol americano.
Anúncio

Últimas

Anúncio
error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais!
P