5.6 C
New York
sexta-feira, abril 12, 2024
InícioFutebolFutebol GoianoAnápolis empata no fim, mas cai para o Porto Velho nos pênaltis...

Anápolis empata no fim, mas cai para o Porto Velho nos pênaltis e está fora da Copa Verde

O Anápolis teve uma curta participação na Copa Verde. No Aluizão, o Galo da Comarca ficou no 1×1 com o Porto Velho, com direito a empate no fim, mas perdeu nos pênaltis após erro de Stefano. Os gols foram de Caio Vinicius e Marcão. Agora, o time volta a focar nas quartas do Goianão e joga no próximo domingo (3), às 16h, contra a Aparecidense.

Mais do Galo
Saiba como foi a partida entre Porto Velho e Anápolis, na íntegra

Como foi Porto Velho x Anápolis?

Fazendo uso do mando de campo favorável, o Porto Velho tomou a iniciativa no primeiro tempo. O Anápolis, com uma escalação mista e vários jogadores que atuam pelo time reserva, tinha dificuldades em criar jogadas e até mesmo encaixar os contra-ataques. A sorte dos goianos era que os rondonienses não estavam em uma tarde inspirada.

- Anúncio -

Na reta final, os grandes lances começaram a aparecer. Aos 39, Gonzalo aproveitou cruzamento vindo da intermediária e desviou de cabeça. O goleiro Digão espalmou e salvou os donos da casa. No minuto seguinte, o Porto Velho respondeu quando Farinha levantou para Fagner chutar de primeira, em um meio voleio. Wellerson encaixou.

Aos 44, a Locomotiva abriu o placar. Após reposição rápida de Digão, Marcos Goiano ganhou do marcador no corpo e passou para Caio Vinicius. O atacante avançou em velocidade e invadiu a área, ficando cara a cara com o goleiro e batendo na saída de Wellerson para estufar as redes.

No segundo tempo, o Porto Velho recuou as suas linhas e o jogo mudou de figura. O Anápolis começou a atacar mais, enquanto a Locomotiva segurava o resultado e tentava reagir nos contragolpes. Na marca dos 21 minutos, Kevyn ficou com a sobra dentro da área e fuzilou. Digão fez defesa espetacular com as pernas para evitar o empate.

Aos 40, o Porto Velho poderia ter matado o jogo de vez. Geovani não interceptou um passe, que chegou até Emerson Bacas. O meio-campista deixou André no chão e, na hora de ganhar um dez, chutou fraquinho e facilitou para Wellerson.

Aquela chance desperdiçada fez falta. Na marca dos 53, na última volta do relógio, a bola bateu no braço de Fagner dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Marcão assumiu a responsabilidade e bateu no lado esquerdo. Digão foi nela, mas a bola atingiu o cantinho de forma inalcançável. Logo depois, o juiz apitou o fim do tempo regulamentar.

A disputa de pênaltis

Sorbara abriu a disputa de pênaltis, deslocando Wellerson e fazendo 1×0 para o Porto Velho. Na sequência, Stefano assumiu o posto e isolou, batendo por cima do travessão. Rodrigo Ramos acertou a rede e abriu 2×0; Wellerson até foi na bola, mas não alcançou.

Na vez de Marcão, ele jogou no mesmo lado do pênalti que cobrou no tempo normal e Digão espalmou, mas a bola ainda assim ultrapassou a linha. Iverton também acertou o seu e manteve os 100% de aproveitamento dos rondonienses. Kevyn converteu, e manteve vivas as esperanças do Anápolis.

Watthimem cobrou com estilo, correndo lentamente até a marca da cal, e deixou o Porto Velho a um passo da classificação. André deslocou Digão na última cobrança do Anápolis. Para o time goiano continuar com chances, o Porto Velho precisava errar. No entanto, Emerson Bacas conferiu e deu a vaga para a equipe local.

Ficha técnica
Porto Velho 1(5)x(4)1 Anápolis
1ª fase da Copa Verde
Data: 28 de fevereiro de 2024
Horário: 16h
Local: Estádio Aluizão, em Porto Velho (RO)
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Lehi Sousa Silva (DF) e Lucas Costa Modesto (DF)
Gols: Caio Vinicius (PVH), aos 44′ do 1T. Marcão (ANA), aos 54′ do 2T.
Porto Velho: Digão; Lucas Bala (Watthimem), Renna, Iverton e Douglas; Sorbara, Fagner, Farinha (Emerson Bacas) e Marcos Goiano (Andreo); Caio Vinicius (Bonne) e Luan Viana (Rodrigo Ramos).
Técnico: Márcio Parreiras.
Anápolis: Wellerson; Fábio, Geovani, André e Léo Carioca (Kevyn); Rithely, Adriano Klein (Marcão), Julio César (Michael) e Stefano; Matheus Lagoa e Gonzalo (Vicente).
Técnico: Luiz Carlos Winck.
Acompanhe o EG também nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Youtube.
Luiz Felipe Mendes
Jornalista formado pela PUC Goiás. Amante de todos os esportes, especialmente futebol e futebol americano.
Anúncio

Últimas

Anúncio
error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais!
P