Acir Júnior: A estrutura organizacional do futebol de mesa no Brasil e em Goiás

0
101

Esporte genuinamente brasileiro, com sua invenção atribuída a Geraldo Cardoso Décourt na década de 1930, o futebol de mesa conta com uma legião de fãs pelo país afora. É gente que toma gosto pelo jogo de botão ainda na infância e carrega essa paixão por gerações, passando aos seus filhos e netos.

Após anos a fio sendo tratado como brincadeira de criança (tratado dessa forma ainda hoje em dia pelos leigos), o Futebol de Mesa teve o seu reconhecimento como esporte através da Resolução nº 14, de 29 de setembro de 1988, acatando ao Of. nº 542/88 e ao Processo n.º 23005.000885/87-18, baseado na Lei nº 6.251, de 8 de outubro de 1975 e no Decreto nº 80.228, de 25 de agosto de 1977, assinada pelo seu então Conselheiro-Presidente Manoel José Gomes Tubino, o CND (Conselho Nacional de Desportos) sendo então reconhecido como modalidade desportiva praticada no Brasil, como uma vertente dos esportes de salão, no qual se incluem o xadrez e o bilhar.

Devido às dimensões continentais do nosso país, o Futebol de Mesa foi se desenvolvendo em várias localidades com diversos núcleos de praticantes criando suas regras e regulamentos; disso nasceram 4 grandes regras, as quais são consideradas pela CBFM como Oficiais: 1 toque, 3 toques, 12 toques e Dadinho (em artigos futuros trataremos de explica-las).

Em Goiás três são as regras praticadas: duas de forma regular (3 e 12 toques) e uma de forma experimental ou esporádica (Dadinho).

O Futebol de Mesa possui atualmente, uma estrutura semelhante a do Futebol, com a Confederação Brasileira de Futebol de Mesa – CBFM sendo o órgão máximo do esporte no território brasileiro; as federações estaduais, por sua vez, são as responsáveis pela organização do esporte nos Estados, nas quais são filiados os clubes e seus atletas.

Em Goiás, a Federação Goiana de Futebol de Mesa – FGOFM, fundada no ano de 2006, é a responsável pela administração e organização do esporte, sendo filiados em seus quadros, até a presente data, o Goiás Esporte Clube, a Associação de Futebol de Mesa de Goiânia (AFUMEG) e a Associação de Incentivo ao Esporte (AGINE).

Comentários

comentários