Tenista goiano em Cadeira de Rodas luta para chegar às Paralimpíadas de Tóquio-2020

Foto: Instagram/Augusto Fernandes - @augustodubrasil
Anúncios

Augusto Fernandes, tenista em cadeira de rodas da categoria Quad, não mede esforços para conquistar seu objetivo de disputar as Paralimpíadas de Tóquio, no Japão, em 2020. Com 45 anos de idade, o atleta goiano busca evoluir no ranking mundial da categoria para garantir a tão desejada vaga. Intensificação dos treinos e participação em torneios fazem parte do caminho para alcançar o objetivo.

CEL da OAB conhece campeões. Confira!
Veja as campeãs do Flowers Cup!

No final do mês de agosto o tenista participou de torneio com graduação ITF 1, realizado na cidade de Mississauga, no Canadá. A competição reuniu alguns dos melhores tenistas do mundo na categoria. Essa foi a primeira competição disputada por Augusto fora do país. O goiano atualmente é o 40º colocado no ranking mundial e segundo melhor do país, atrás do catarinense Ymanitu Silva, oitavo do mundo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

– Foi a primeira experiência de nível internacional com nível bem alto. Foi uma oportunidade para ver o quanto a gente precisa evoluir. A intenção é terminar o ano entre os 20 do mundo. Sorte no chaveamento é importante, mas é preciso fazer a nossa parte também – afirmou.

Confira mais do tênis goiano. Clique aqui!

Um dos objetivos de Augusto Fernandes durante o torneio foi de conhecer de perto seus concorrentes. A busca pela escalada no ranking é a chave para conseguir a classificação para as Olimpíadas de Tóquio, no Japão, em 2020. Essa foi uma boa oportunidade para observar as características dos melhores jogadores do mundo na categoria.

– Quanto mais alto o nível de jogo, menor a quantidade de trocas de bola. O pessoal tem a mão muito precisa. Preciso melhorar a movimentação em quadra e precisão nas devoluções e na partida em si – avaliou.

O próximo compromisso de Augusto será a participação de torneio na cidade de Montreal, também no Canadá, entre os dias 27 e 30 de setembro. O campeonato de tênis em cadeira de rodas, de graduação ITF 2, será disputado em piso rápido.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE