Caldas/SindiCaldas/Corumbaíba bate Anápolis/UniEvangélica e sela classificação à semi do Futsal

(Foto: Samih Zakzak/Esporte Goiano)
Anúncios

Na noite da última quarta, 15, a equipe do Caldas/SindiCaldas/Corumbaíba garantiu sua vaga nas semifinais do Campeonato Goiano de futsal ao derrotar o Anápolis/UniEvangélica pelo placar de 7 a 3.

Os donos da casa tiveram dificuldade na primeira etapa da partida, quando o Galo da Comarca conseguiu equilibrar bem as ações de ataque. Na segunda metade, os visitantes perderam um pouco o ritmo e a equipe comandada por Eliton Lemes tomou conta do jogo, com um show a parte de Isaias Figueiredo, autor de dois gols.

Com o resultado, a equipe de Caldas que atua na cidade de Corumbaíba, foi para 6 pontos no grupo, se isolando na liderança e garantindo sua vaga para a próxima fase. O time do Anápolis/UniEvangélica se mantém com um ponto, ainda com chances de classificação. Na próxima rodada, o Caldas/SindiCaldas/Corumbaíba irá até Goiânia para enfrentar o Goiás, enquanto o Anápolis vai receber o Amigos da Bola.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Clique e confira a tabela atualizada!

Equilíbrio entre as equipes

Mesmo com o Ginásio Municipal de Corumbaíba estando praticamente lotado, a equipe visitante não se intimidou, tentando dominar as ações logo no primeiro instante do confronto. Os donos da casa, no entanto, não queriam fazer vergonha frente a sua torcida e abriram o marcador com Isaias Figueiredo, aos 2 minutos, num rápido contra-ataque.

E a resposta não demorou muito, já que numa bobeira da defesa do time do Caldas, os atletas do Anápolis conseguiram armar uma boa ofensiva que culminou em gol de João Manoel, que bateu firme para fazer 1 a 1.

O confronto continuou bem frenético, com bons ataques de ambos os lados, mas quem se aproveitou melhor dessas ofensivas foram os donos da casa, que voltaram a abrir vantagem próximo aos 5 minutos. O tento veio dos pés de Johnny Kevin, que fez a torcida presente no ginásio ir à loucura.

O primeiro tempo começou a ter sua temperatura elevada, com muitas faltas para os dois times, mas nada que influenciasse na movimentação do jogo, que seguiu à todo vapor até o apito final do árbitro. Placar da primeira metade: 2 a 1 para os donos da casa.

Empurrado pela torcida, Caldas engrena

E os 20 minutos finais seguiram na mesma toada do começo do jogo: agitadíssimo. Com a força da torcida, que não parava um segundo sequer, o time do Caldas/SindiCaldas/Corumbaíba ampliou o marcador mais uma vez com Johnny Kevin, em pouco mais de um minuto da segunda etapa.

Pouco tempo depois, foi a vez do Anápolis/UniEvangélica responder com Lucas Oliveira, que conseguiu diminuir a vantagem dos adversários, deixando o placar em 3 a 2 e preocupando um pouco a torcida local.

Tudo sobre o futsal goiano!

Preocupação essa que sumiu em questão de exatos 11 segundos. Gabriel Alves, em mais um contra-ataque puxado pelos donos da casa, conseguiu um bom arremate para ampliar novamente o placar para o Caldas.

Após o gol, o jogo seguiu agitado, mas com a equipe mandante adotando uma certa cautela, deixando a pressão toda para o lado do Galo. E a partida seguiu assim por alguns minutos, com os visitantes tendo dificuldade para furar a defesa adversária. Além disso, a partida seguiu com um alto número de faltas para ambos os lados, prejudicando um pouco o show.

Mas a pressão não valeu de muita coisa, já que em mais um contra-ataque o Caldas chegou ao gol. Dessa vez foi Wallison Rodrigues o encarregado de estufar as redes e fazer 5 a 2.

Faltas, muitas faltas

No decorrer da partida, o Anápolis/UniEvangélica adotou o goleiro-linha, mas sofreu uma baixa na sequência. Igor Rafael foi expulso ao receber o segundo cartão amarelo e fez o time voltar com o goleiro tradicional.

E o Caldas/SindiCaldas fez valer os 2 minutos com um jogador a mais, marcando mais um gol. Isaias Figueiredo marcou o seu segundo tento na partida: 6 a 2.

Com o término dos 2 minutos, os visitantes retornaram com cinco atletas, mas tomaram o sétimo gol logo na sequência. Em mais uma falta do Anápolis, a quinta do time, a regra do tiro livre sem barreira foi acionada. Wallison Rodrigues foi para a cobrança e converteu, batendo no ângulo esquerdo do goleiro, sem chances de defesa.

Após o gol, o Anápolis se lançou desenfreadamente para o ataque tentando diminuir. Até teve uma chance com Lucas Oliveira em cobrança de tiro livre sem barreira. No entanto, chutou para fora após ser muito pressionado pela torcida. Logo em seguida, os visitantes conseguiram marcar o último gol da partida. Pedro Moreira decretou o placar final em 7 a 3.

Comentários

comentários

PUBLICIDADE