5.6 C
New York
sexta-feira, maio 27, 2022
Início Futebol Futebol Goiano Confira os números e feitos históricos da Copa América 2021 em Goiânia

Confira os números e feitos históricos da Copa América 2021 em Goiânia

A passagem da Copa América por Goiânia, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, chegou ao fim. Ao todo foram realizadas sete partidas sendo cinco da 1ª fase e duas das quartas de final.

 

Esporte Goiano resolveu destacar algumas curiosidades da passagem da Copa América por Goiânia. Confira!

- Anúncio -

Mais da Copa América
Confira os números e estatísticas da 1ª fase da Copa América
Em busca da vaga na final, Argentina e Colômbia medem forças no Mané Garrincha

(1) Em sete partidas, as redes foram balançadas em 22 oportunidades no Estádio Olímpico, o que confere uma média de 3,1 gols por jogos da Copa América em Goiânia

Para efeito de comparação, em 1989, ao todo 10 partidas foram disputadas no Estádio Serra Dourada e 17 gols marcados, o que confere uma média de 1,7 gols por jogos naquela edição da Copa América em Goiânia.

(2) O jogo entre Colômbia e Venezuela foi a única partida em que a bola não ganhou o fundo do gol na passagem da Copa América 2021 por Goiânia. Para efeito de comparação, em 1989, três partidas terminaram empatadas sem gols, foram os duelos: Argentina e Equador; Equador e Bolívia; Argentina e Bolívia.

(3) O duelo das quartas de final entre Peru e Paraguai foi a partida com maior número de gols, na passagem da Copa América 2021 por Goiânia. A partida terminou empatada em 3×3 e foi decidida na disputa de pênaltis.

(4) O atacante peruano Gianluca Lapadula anotou três gols e, dessa forma, ultrapassou Caniggia e outros quatro atletas que dividiam a “artilharia” da Copa América, em Goiânia.

Confira a artilharia da Copa América em Goiânia:

3 gols – Gianluca Lapadula (Peru)
2 gols – Ángel Romero (Paraguai); Caniggia (Argentina); Ostolaza e Sosa (Uruguai); Olmos (Chile)
1 gol – Benítez, Avilés, Mena e Ayrton Preciado (Equador); Alzamendi e Francescoli (Uruguai); Ramírez, Astengo, Pizarro, Reyes e Letelier (Chile); Romero Gamarra, Gustavo Gómez, Júnior Alonso e Ávalos (Paraguai); Saavedra (Bolívia); Borja (Colômbia); Peña, Yotún e Carrillo (Peru); Éder Militão (Brasil); De Paul, Lionel Messi e Lautaro Martínez (Argentina)
Gols contra: Mina (Colômbia) e Tapia (Peru)

(5) Em 1989, Diego Maradona, camisa 10 e principal referência da Albiceleste, não balançou as redes e teve atuações apagadas no Estádio Serra Dourada. 32 anos depois, Lionel Messi deu duas assistências e, em cobrança de falta, balançou as redes no Estádio Olímpico em Goiânia.

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.
Ildeu Iussef
Jornalista em formação (UFG). Produtor dos Programas Esportivos da Rádio Universitária UFG 870 AM. Amante do Esporte!
Anúncio

Últimas

Dragão conhece adversário das oitavas da Sul-Americana nesta sexta-feira (27); veja os potes

O Atlético-GO conhece nesta sexta-feira (27) o adversário da fase de oitavas de final da Copa Sul-Americana. O sorteio está agendado para...

Stefano destaca sequência positiva do Anápolis pela Série D 2022

O Anápolis vive o seu melhor momento na temporada. A equipe acumula quatro vitórias consecutivas pelo Brasileirão Série D 2022 e obteve...

Confira quem apita os jogos de Goiás e Atlético/GO na 8° rodada da Série A

A CBF definiu a escala de arbitragem da oitava rodada da Série A do Brasileiro, que irá ocorrer neste final de semana...

Finazzi é o novo técnico do Itumbiara para a Divisão de Acesso 2022

Itumbiara anunciou nesta quarta-feira (25) a contratação do técnico Finazzi para a disputa da Divisão de Acesso 2022, que terá início no...

Anápolis divulga detalhes para troca de ingressos para jogo contra o Ceilândia

O Anápolis divulgou, na manhã desta quinta-feira (26), as datas, horários e pontos de troca de ingressos do Programa Torcida Premiada para...
Anúncio