5.6 C
New York
segunda-feira, outubro 25, 2021
Início Mais Esportes Atletismo Com 20 anos no atletismo, treinador Jabá avalia modalidade e projeta futuro...

Com 20 anos no atletismo, treinador Jabá avalia modalidade e projeta futuro em Goiás

O treinador José Adriano Bispo de Araújo, conhecido como Jabá por conta de suas iniciais, concedeu entrevista ao Esporte Goiano e falou sobre as rotinas de treinamentos e as dificuldades de evolução no atletismo goiano. Aos 36 anos, ele já teve uma carreira como atleta e agora busca a consolidação como professor.

Mais do atletismo
Com nome no Guinness, ultramaratonista fará o Caminho de Cora
Campeonato Goiano de Atletismo acontecerá no Estádio Olímpico
Lindsey Lopes quebra recorde no Sul-Americano Sub-20

No ano de 2010, Jabá colocou em prática um projeto de monografia com uma menina cega. O trabalho rendeu mais do que esperava e ele decidiu investir na carreira de treinador. Antes disso, atuou como atleta.

- Anúncio -

“Eu sempre gostei de práticas esportivas. Já experimentei quase todas as modalidades e passei a competir no atletismo em 2001 e na luta olímpica em 2007 para 2008. […] A luta olímpica foi até 2016, e o atletismo até 2010”, contou.

Carreira como treinador

Formado pela UEG-Eseffego, Jabá é presidente fundador das equipes da Águia e do Gaarra. Esta última pertencia à Águia, mas em abril deste ano os times foram fragmentados. No momento, Jabá conta com aproximadamente 50 atletas no Gaarra, com expectativa de vir mais por aí.

O treinador costuma recrutar atletas a partir dos 12 anos, pois antes disso não há a disputa de eventos. Perguntado sobre os principais expoentes da atualidade no atletismo goiano, Jabá voltou os olhos para o futuro.

“Falar nomes agora é complicado, porque temos um grupo de meninos vindo forte. Acredito que a pandemia desacelerou muita coisa, e agora que as coisas estão voltando ao normal, em 2022 devemos ter mais nomes de destaque nacional e internacional. A Lindsey (Lopes) é o principal nome hoje, mesmo com todas as dificuldades”, afirmou.

Percalços pelo caminho

As dificuldades citadas por Jabá têm muito a ver com a localidade dos treinamentos. Um dos locais onde seus alunos estão praticando é em uma pista de cimento em Senador Canedo, que, apesar de boa, causa muito desgaste a longo prazo. “Eu acredito que visibilidade acaba impactando nas outras coisas. Hoje as maiores dificuldades que temos é espaço para treinar e condições de viagem para os eventos”, destacou.

Agora, José Adriano Bispo de Araújo segue praticando a fim de dar o mais suporte possível para os potenciais atletas do nosso estado.

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.
Luiz Felipe Mendes
Jornalista formado pela PUC Goiás. Amante de todos os esportes, especialmente futebol e futebol americano.
Anúncio

Últimas

Goiás é derrotado pelo Natal na estreia da Superliga masculina

A história dos goianos na elite do vôlei nacional começou com derrota. Na estreia na temporada 2021-2022, o Goiás não foi páreo...

De virada, Vila Nova vence o Brusque e chega a marca de nove jogos de invencibilidade

O Vila Nova venceu o Brusque neste domingo (24), por 3x2, de virada, em partida válida pela 32° rodada da Série B....

Melhores momentos e entrevistas: Aparecidense 4 x 2 ABC – Semifinal da Série D 2021

Aparecidense e ABC se enfrentaram no jogo de ida da semifinal da Série D do Campeonato Brasileiro. Em casa, no Aníbal Batista...

Vindo de vitória, Atlético-GO tenta manter o embalo contra o penúltimo colocado Grêmio

Atlético Goianiense e Grêmio duelam nesta segunda-feira (25), pela 27° rodada da Série A, em partida disputada no estádio Antônio Accioly, em...

Veja como foi: Brusque 2×3 Vila Nova – 32° rodada da Série B

Brusque e Vila Nova duelam neste domingo (24), às 20h30, no estádio Augusto Bauer, pela 32° rodada da Série B. O Tigrão...
Anúncio