Jaó se impõe e bate o MonteCristo no clássico goiano da Superliga B

3
518
(Foto: Vitor Monteiro)

Neste sábado, dia 28, Clube Jaó/Universo e Alfa/MonteCristo disputaram o clássico na Superliga B. Foi o primeiro embate goiano em um torneio nacional. E quem levou a melhor foi o Jaó. Na primeira partida na sua nova casa, o time venceu por 3 sets a 1, parciais de 25-17, 24-16, 25-23 e 25-20. Outro destaque positivo foi o público, que compareceu em peso no Ginásio do Colégio Santo Agostinho.

Com o triunfo, o Jaó chega aos 7 pontos na tabela, assumindo a vice-liderança. O MOC permanece no 8º lugar, com 2 pontos.

As equipes voltam a quadra no próximo sábado, dia 4 de fevereiro. Às 18h, o MonteCristo recebe o Rádio Clube/AVP-MS, na Arena MonteCristo. O time do Jaó encara o Botafogo, no Rio de Janeiro, a partir das 19h30.

A partida

O Clube Jaó/Universo começou avassalador no primeiro set, abrindo 7 x 1 no placar. Com trocas de pontos, o time da casa abriu 14 x 8. Porém, o MonteCristo reagiu, graças a ótima distribuição do levantador Tárik e o placar chegou a ficar 15 x 13. No entanto, o Jaó voltou a se impor, aproveitando contra-ataques e jogadas de fundo, com a potência de Vivalde, e fechou o set em 25 minutos: 25 x 17.

Veja como foi o tempo real do clássico!

Equilíbrio. Essa palavra define a segunda parcial do confronto. Nenhum time conseguiu abrir uma grande vantagem. Na reta final, o MonteCristo abriu  24 x 21. Porém, a equipe acabou se desconcentrando e deixou os mandantes igualarem. O levantador Tárik passou a acionar Cristiano e Danilo, dois dos mais experientes. Com isso, o MOC conseguiu a vitória por 26 x 24.

Clube Jaó comemorou a segunda vitória no torneio. (Foto: Vitor Monteiro)

No set 3, a tônica do duelo seguia mesma: o MonteCristo abria certa vantagem, mas passava a cometer erros e permitia a virada do Jaó. Na reta final, o time da casa contou com os ataques precisos de Ramon, muito acionado por Fabiano, para fazer 25 x 23 em 30 minutos.

O time treinado por Paulo Martins teve seu melhor momento no começo do quarto set, onde abriu 4 x 0. Porém, o Jaó foi buscar o empate em 11 x 11. Com uma defesa consistente, o MonteCristo não deixava a bola cair, abrindo 15 x 11. Depois de um tempo solicitado por Nutti, treinador do time mandante, a partida voltou a ficar equilibrada, com as equipes trocando pontos.

A maior experiência do Jaó pesou. Com saques balanceados, Fabiano desmontou o adversário na reta final. Allan, Ramon e Vivalde, com bloqueios, fecharam a porta para os ataques do Moc, garantindo a vitória em 29 minutos: 25 x 20. Três pontos a mais para o Clube Jaó/Universo, que se aproxima do líder Sesc-RJ.

 

Comentários

comentários