5.6 C
New York
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
InícioFutebolElmo Resende elogia aumento na idade limite dos árbitros, mas alerta: “Está...

Elmo Resende elogia aumento na idade limite dos árbitros, mas alerta: “Está difícil apitar”

Árbitro goiano diz que medida da CBF “abre novas portas” e pede união entre setores do futebol para contribuir com arbitragem

No último dia 17 de fevereiro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) aumentou o limite de idade para os árbitros que atuam nos torneios chancelados pela entidade. Antes, os donos do apito só poderiam trabalhar na função até os 45 anos. Com a nova norma, a idade máxima para aposentadoria passou para 50 anos.

A medida foi bem vista pela Associação Brasileira dos Árbitros de Futebol (Anaf). Segundo o presidente e ex-árbitro Marco Antonio Martins, o profissional, desde que seja aprovado nos testes físicos, técnicos e mentais, deve apitar independentemente da idade. “O (Carlos Eugênio) Simon parou com 45 anos voando. Ele tinha condições de apitar mais alguns anos”, lembrou em entrevista à Folha de São Paulo.

Em Goiás, a alteração do limite vai servir a alguns dos principais árbitros do quadro local. André Luiz Castro (42), Fabrício Nery, que completa 40 anos, e Elmo Resende, que fará 43 anos em 2017 são os que mais se beneficiaram da norma.

- Anúncio -
Foto: Igor Nery

No último sábado, 25, Elmo Resende esteve em Anápolis para apitar o duelo entre Galo da Comarca e Vila Nova. Em entrevista ao Esporte Goiano e à Rádio Manchester, o árbitro elogiou a iniciativa, mas ponderou a respeito.

– Abriu novas portas. É uma oportunidade se acharmos que devemos chegar lá (aos 50 anos)”, afirmou. “Hoje está difícil apitar. Mesmo com a porta se abrindo até os 50 anos, se não tivermos estrutura, preparo e pessoas para contribuir para tudo isso, nada importa esse aumento da idade. Está cada vez mais difícil. A prova física, teórica, isso tudo cansa. A partir do momento que temos estrutura e apoio, fica mais fácil. Mas as pessoas que fazem isso, hoje, são raras – completou Resende.

Reclamações

O Campeonato Goiano de 2017 está recheado por reclamações sobre a atuação da arbitragem. Especialmente nos clássicos, treinadores, jogadores e dirigentes têm atacado os profissionais do apito. Preocupado com a exposição, Elmo Resende faz um apelo para que os protagonistas do futebol se unam em prol dos árbitros.

Mais do Goianão 2017

– A arbitragem é o foco em todos os sentidos, todos querem jogar a responsabilidade nela. Querem cobrar. Precisamos da parceria da imprensa, jogadores e torcedores. Até simpósios para debater e discutir tudo isso com o intuito de melhorar. Não quero ir para casa e deixar que um erro interfira de forma negativa na minha vida, carreira e família – salientou.

Ouça trechos da entrevista de Elmo Resende referente ao aumento na idade limite dos árbitros:


Fim dos estaduais?

Nos últimos anos, surgiram várias propostas para dar fim aos torneios estaduais. Criticada pelos clubes de menor expressão e aprovada por boa parte das grandes equipes, a medida afetaria os árbitros negativamente, de acordo com Elmo Resende.

– Tenho que fazer o serviço da minha casa, para depois fazer o de fora. Se eu não tenho lugar para trabalhar aqui, no futebol local, como vou para o nacional. Fora que não são todas as equipes que chegam lá, nas disputas nacionais. Sobrevivem dos estaduais. Não vejo com bons olhos acabarem com o futebol local. Nasci aqui, cresci aqui, aprendi aqui e daqui eu levo tudo para qualquer lugar que eu for. Minha base é o local – relatou.

Ouça trechos da entrevista de Elmo Resende referente à possibilidade do fim dos estaduais:

* – Por: Igor Nery, Rafael Tomazeti
Igor Nery
Formado em jornalismo na PUC-GO. Apresentou o programa Toque Final e Tv Shop/Canal 5 da NET. Trabalha atualmente como produtor de esportes da rádio Manchester-AN, redator esportivo no Jornal Estado de Goiás e correspondente de Anápolis para o Esporte Goiano.
Anúncio

Últimas

Anúncio
error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais!
P