Torcida faz festa, mas Anápolis empata no JD e dá adeus à Copa do Brasil

Foto: Igor Nery
Anúncios

O Anápolis enfrentou o Bragantino em jogo único da primeira fase da Copa do Brasil 2017, e jogando no estádio Jonas Duarte, ficou no 0 a 0. A torcida fez a festa fora de campo, mas o time não conseguiu vencer a partida dentro das quatro linhas e avançar na competição.

O Galo até jogou bem, mas teve poucas chances de gol. Levou perigo aos quinze minutos do primeiro tempo, em chute cruzado de Marcelo, que Renan espalmou, e aos quarenta e quatro, o goleirão do Braga fez mais uma boa defesa no chute de Régis.

Curtinha Galo

Foto: Igor Nery
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Primeiro jogo da história do Anápolis Futebol Clube na Copa do Brasil foi disputado no estádio Jonas Duarte, partida única da primeira fase, temporada 2017.

Veja como foi

Os visitantes, que jogavam por dois resultados (empate e vitória), para avançar na Copa do Brasil, seguraram bem a partida e tiveram uma oportunidade clara de gol com o atacante Rafael Grampola, aos trinta e dois minutos da etapa final, mas João Vitor fez grande defesa.

Curtinha Braga

Foto: Igor Nery

O time de Bragança Paulista participa desta competição pela sétima vez. Das outras seis (2002, 2008, 2013, 2014, 2015 e 2016) a melhor campanha do Bragantino foi em 2014, chegando nas oitavas de final, onde foi eliminado pelo Corinthians.

O Bragantino enfrentará o Vitória na segunda fase da Copa do Brasil 2017, e o Anápolis, eliminado por não ter vencido em casa, tem parada dura pelo Goianão no domingo, às 16h contra o Itumbiara, no JK. O Bragantino recebe o Água Santa em casa, no sábado, pela Série A2 do Paulistão.

FICHA TÉCNICA
ANÁPOLIS 0X0 BRAGANTINO

LOCAL: Estádio Jonas Duarte – Anápolis (GO)
DIA / HORA: 15 de fevereiro de 2017 – Quarta-Feira – 19h15
ÁRBITRO – Rodrigo Alonso Ferreira (SC)
ASSISTENTES – Carlos Berkemblock e Helton Nunes
RENDA – R$ 65.250,00
PÚBLICO PAGANTE – 3.145
PÚBLICO TOTAL – 3.340

ANÁPOLIS – João Víctor; Marcelo, Igor, Valdomiro e Kim; Leandro Bulhões, Neilson (Luan), Felipe Baiano e Lucas Sotero (Douglas Oliveira); Régis (Quirino) e Furlan.
Técnico – Caio Autuori

BRAGANTINO – Renan; Bruno Oliveira, Juliano, Guilherme Matis e Fabiano; Adenilson, Edson Cita, Rafael Chorão (Rafael Grampola) e Adriano Paulista (Revson); Victor (Daniel Pereira) e Anderson Ligeiro.
Técnico – Alberto Félix

Comentários

comentários

PUBLICIDADE